28 Out. 2021
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Reguengos de Monsaraz

Resumo da conferência água e saúde, no "Water World Forum For Life", acompanhe aqui (c/ fotos)

Regional 05 Jun. 2021

A rádio campanário continua a acompanhar o maior evento mundial sobre a Água, o “Water World Forum For Life”, dando cobertura às diversas conferências agendadas para o dia de hoje, 5 de junho.

Esta conferência, sobre Água e Sáude, é Moderador pela Jornalista Cristina Esteves, e contou com a presença dos oradores: Maria João Martins – Autoridade Sanitária Internacional – Portos e Aeroportos, Eva Pereira – Nutricionista – UCS, Unidade de Cuidados de Saúde do Grupo TAP, Moisés Henriques – Fisiatra com formação em Hidrologia Médica e Carla Pontes – Medical Doctor; International Health Policies Researcher - UCS - Grupo TAP S.A.

Os temas abordados nesta conferência, dizem respeito, genericamente, à importância da água na saúde.

Maria João Martins, refere, sobre esta temática que “Em Portugal, no que toca à qualidade da água da torneira, podemos estar descansados”, porque esta “é monitorizada, por entidades competentes - que têm que estar permanentemente a controlar a sua qualidade, e podemos dizer que é de boa qualidade.”

“Pode beber-se água da torneira, ela é efetivamente segura, é tratada com cloro e desde que se saiba que a água é controlada, é completamente seguro beber”, garante.

Remara ainda dizendo que “Não podermos beber água da torneira foi um mito que se criou, de antigamente, por não haver garantias de qualidade de água, o que hoje me dia é muito pouco frequente”.

Ainda nesta temática da água para a saúde, Eva Pereira, fala sobre as consequências, no nosso organismo, de não beber água.

“Olhando para aquilo que são as recomendações, os portugueses consomem menos água do que aquela que deveriam consumir.” – refere.

Isto deve-se, em parte, porque a população acaba por substituir a água, por outras bebidas, muitas vezes açucaradas, e que não substituem a água”, acrescentou garantindo que “não existe uma alternativa, como substituto, podemos é complementar com sopas, legumes e frutas, chás, mas não substituir”, porque “a água tem um papel importante na termorregulação”.

Refere ainda que: “Beber água contribui para a boa concentração e desempenho e devemos beber entre 1,5 a 3 litros de água por dia, podendo estes valores variar, dependendo de diversos fatores como o sexo a idade, condição físicas e condições climáticas, os desportos, etc”.

O Fisiatra Moisés Henriques, foi questionado sobre a qualidade das águas engarrafadas e sobre o tema referiu “nem todas as águas são iguais, tendo em conta o tipo de água, resultam propriedades que podem ser terapêuticas”.

Questionado sobre as propriedades das águas termais para o organismo, aproveita para falar sobre o tema da Medicina Termal e da utilização da água mineral natural nesta área, referindo “A água mineral natural é usada como terapia, seja através da inalação, ingestão, ou por via externa, em duches ou banhos e pode tratar também patologias osteomusculares”.

“Não que a característica da água seja, por si só a cura, para as patologias da saúde óssea, por exemplo, no contexto da osteoartrose, que é irreversível, os efeitos podem-se atenuar, mas não se podem curar”.

A Jornalista também questionou Carla Pontes, médica e pesquisadora do Grupo TAP, desta feita sobre o que pode ser feito, por parte dos profissionais de saúde, para promover os benefícios da água, ao que esta responde:  “O meu papel, incide sobre como é que as pessoas podem melhorar a suas vidas com o consumo de água, é mais como transmissor de informação, educar para as propriedade e para a importância da água, é essa a nossa função, isso junto com as atividades físicas perto da água, praias, natureza, etc” – remata.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31