Rúben Couto, assassino da elvense Beatriz Lebre, encontrado morto na cadeia

Regional 06 Jul. 2020

Rúben Couto, o assassino que espancou até à morte a colega de mestrado em Psicologia Beatriz Lebre, foi encontrado morto este domingo à noite no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL).

Segundo apurou o Correio da Manhã, o corpo do homicida, de 25 anos, foi detetado às 23h00. Estava a ser vigiado de hora a hora, pelo que o óbito aconteceu entre as 22h00 e as 23h00.

O jovem estava na Ala D do EPL há cerca de dez dias, depois de ter saído do confinamento, devido à pandemia de COVID-19. Às 23h40, uma equipa do INEM chegou ao local para recolher o corpo.

Rúben Couto foi detido no dia 27 de maio e confessou que assassinou Beatriz Lebre, de 23 anos, natural de Elvas. Depois de a ter morto, atirou o corpo ao Tejo, Lisboa, que viria a ser recuperado pelas autoridades dois dias depois da detenção.

O advogado da família, Miguel Matias, confirmou ao Correio da Manhã que a mesma já foi informada da morte de Rúben no EPL.

O jovem já tinha tentado o suicídio antes: cortou os pulsos na primeira noite em que ficou detido e foi hospitalizado.

 

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31