Alandroal

Sinalização turística inteligente será o primeiro de muitos passos “para colocar Alandroal no mapa”, diz Presidente do Município (c/som e fotos)

Publicado em Regional 30 novembro, 2017

Decorreu esta quarta-feira, dia 29 de novembro, em Alandroal, a apresentação do projeto de sinalização turística inteligente para o concelho, num investimento de 40 mil euros, que visa estar no terreno “no próximo verão”.

João Grilo, Presidente do Município, explicou à RC que o projeto visa “estabelecer uma relação de proximidade com o turista e o visitante qua atualmente recorre as novas tecnologias com muita facilidade”.

A sinalética inteligente estabelece uma proximidade entre o turista e a realidade do local, facultando “propostas concretas de visita, de planeamento de viagens”, criando simultaneamente no território uma sinalética “atrativa, moderna”.

Também para os operadores locais, nomeadamente do setor da restauração, hotelaria e animação turística, surge como “uma ferramenta muito importante”, que lhes possibilita “terem uma forma de chegar mais perto de mais potenciais clientes, e de os atrair de uma forma diferenciada”.

“Temos um conjunto de estratégias que encaixam umas nas outras para colocar Alandroal no mapa”, explica, avançando que brevemente será apresentada uma “marca turística”, incluindo o plano a “participação em eventos e feiras”, “a dinamização, conservação e intervenção no património”, e o trabalho “com os agentes locais, na promoção dos produtos locais”, que já se encontra em desenvolvimento.

O autarca afirma que o município aderiu, “sem hesitar, a este projeto que envolve também os municípios do lago Alqueva” numa “estratégia de renovação e modernização da nossa imagem e comunicação a nível de turismo”.

Uma vez que o projeto é desenvolvido integrando os referidos municípios ATLA, possibilita-lhe “ganhar escala”, reduzindo assim os custos. Desta forma, o projeto tem um investimento de 40 mil euros, com uma comparticipação municipal de apenas 5 mil euros.

Questionado relativamente à renovação do património, patente na estratégia descrita, nomeadamente no que concerne a Juromenha, o autarca garante terem sido dados todos os passos necessários no âmbito do Programa REVIVE, estando o município “a aguardar uma decisão”.

Avança ainda estarem a ser desenvolvidos trabalhos para apresentação de candidaturas para a criação de “pequenos espaços museológicos no concelho” e para a requalificação de património da Misericórdia, da Igreja, do Estado e da própria autarquia, em articulação com as respetivas entidades. Neste sentido, “já estamos a trabalhar em várias frentes para aproveitarmos ao máximo o que resta de 2020”, afirma o autarca.

O objetivo final é que a sinalética indique aos visitantes espaços que se encontram efetivamente “visitáveis”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31