27 Jun. 2022
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Elvas

“Temos aqui a oportunidade de criar um museu para o Forte da Graça divulgando a sua história” diz Rondão de Almeida(c/som)

Regional 14 Dez. 2021

O Forte da Graça, em Elvas, acolheu esta terça-feira, dia 14, pelas 17 horas, a sessão de divulgação pública do Plano de Ação Dinamizar Fortalezas de Fronteira e do novo instrumento financeiro de apoio ao Turismo, que contou com a presença da senhora Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

O segundo eixo do Plano de Ação Dinamizar Fortalezas de Fronteira, lançado em 2018. É composto por 62 fortalezas, e pretende “dinamizar” este património e conseguir que os turistas estejam mais tempo no território.

Um dos items constantes do plano passa pela criação de 10 roteiros para visitar as fortificações. Existem ainda, neste plano, questões relacionadas com a “transição digital”, com a disponibilização aos turistas de conteúdos digitais, espaços interativos com conteúdos em vários idiomas, entre outras.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com José Rondão de Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Elvas, que começou por referir “este plano revela que todo o trabalho feito ao longo destas décadas tem vindo a marcar estatuto a nível das instituições.”

Relativamente ao novo programa “Transformar Turismo”, rondão de Almeida refere “é lançada mais uma oportunidade que abre um conjunto de janelas que permite tanto, ao poder autárquico como às entidades poderem apresentar candidaturas e não deixarem fugir mais esta grande oportunidade.”

O Autarca acrescenta ainda em relação do Forte da Graça que “quando o espaço foi recuperado tinha por detrás um projeto musealização, projeto na ordem de um milhão de euros” salientando que agora, através deste novo programa “pode o mesmo ser possível possibilitando que as pessoas quando por aqui passarem, em vez de verem só pedras e fortificação, possam também ver a própria história através de um museu interativo.”

O Autarca elvense garante “vamos pensar em dar vida a tudo o que são estes elementos patrimoniais” sublinhando “hoje temos a oportunidade de ir buscar fundos praticamente a 100 por cento perdido o que faz com que a Vereadora Paula calado, detentora da pasta do turismo, vá daqui com desafios fortes.”

Relativamente ao Plano de Ação Dinamizar Fortalezas de Fronteira, José Rondão de Almeida referiu “um ano antes da classificação de Elvas como património da Unesco, Elvas tinha tido 80 mil visitas, passados cinco anos foram 285 mil visitas.”

Para o Presidente da Câmara de Elvas estes números são um sinal de que “se justificou aquilo que foi a atitude do poder local no que diz respeito à conservação, manutenção e reutilização do próprio património arquitetónico ligado à parte castrense, neste caso ligado á parte militar.”

“Não tenho dúvidas que a aposta que foi feita há cerca de 15 anos atrás está agora a começar a produzir os frutos” acrescentou.

Relativamente à retoma do setor do turismo mo concelho de Elvas, o Presidente da Câmara de Elvas evidenciou “as pessoas já começaram á muito tempo a procurar o Alentejo para passarem as suas férias” sublinhando que a crise que se instalou devido à pandemia de covid 19 “ foi para o Alentejo uma fuga para aqueles que querem ter um turismo, sobretudo um turismo que nos garanta alguma estabilidade e segurança, o que não conseguem encontrar em locais onde há aquelas grandes fontes do turismo e que leva a grande concentração de pessoas.”

Rondão de Almeida conclui “há de fato um mundo que procura este turismo de alta qualidade que é o que os Alentejanos têm para mostrar.”

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30