Evora

Atual quadro comunitário “não favoreceu muito” a dimensão social, diz Vieira da Silva (c/som e fotos)

Reportagens 09 maio 2018

O Ministro do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva, esteve em Évora para assinalar o Dia Nacional da Segurança Social, numa sessão que decorreu nas instalações da Comissão Coordenadora de Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA), ontem, dia 9 de maio. Aos microfones da Rádio Campanário (RC) referiu que “o Alentejo está numa fase de melhoria dos seus indicadores sociais”, apesar da “percentagem de população mais envelhecida” e falou ainda dos objetivos do governo nesta matéria para os próximos fundos comunitários.

Contudo, Vieira da Silva salienta que esta franja da sociedade “tem uma proteção social que lhe foi criada por uma trajetória de vida profissional em termos bem mais difíceis, na construção dos seus direitos”, e que hoje “assistimos, em várias sub-regiões do Alentejo, a dinâmicas muito positivas de criação de emprego, os quais vão também ajudar a sustentação e a sustentabilidade da proteção social nesta região”.

Sobre os programas de apoio ao desenvolvimento e ao investimento social, o ministro sublinha que “na nossa opinião, o desenho do quadro que estamos a viver, no Portugal 2020, não favoreceu muito algumas das opções mais importantes em matéria social”.

Pelo que “temos essa ambição” de lutar pelo investimento nas questões sociais, “mais difícil na reprogramação, porque as regras estão fixadas e têm que ser cumpridas”, mas “com maior probabilidade no novo quadro que se começou agora a discutir” diz Augusto Santos Silva. Apesar das “condições difíceis” dessa discussão, o ministro garante “que tudo faremos para que a dimensão social esteja lá bem presente”.

Também à RC, José Ramalho, diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Évora, afirma que o trabalho da Segurança Social “é uniforme em todo o território nacional”, sublinhando que “é sempre a vida das pessoas que está em causa”.

Na comemoração do dia da Segurança Social, o diretor do Centro Distrital de Évora enaltece o trabalho dos profissionais da instituição, bem como de “um conjunto de entidades que trabalham com idosos, na juventude ou na adoção”, pois são quem “ajuda a tornar a vida dos portugueses, e neste caso dos alentejanos, melhor”, disse.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31