Reguengos de Monsaraz

CM de Reg. de Monsaraz e Ass. Dignitude assinam protocolo de adesão à Rede Solidária do Medicamento (c/som e fotos)

Reportagens 12 Dez. 2019

O Município de Reguengos de Monsaraz assinou esta quinta feira, 12 de dezembro, um protocolo com a Associação Dignitude para aderir ao Programa abem: Rede Solidária do Medicamento.

A cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho e teve a presença da Presidente da Associação Dignitude, Maria de Belém Roseira, e de representantes de todas as farmácias do concelho.

A Rádio Campanário marcou presença e falou com Maria de Belém Roseira, que começa por explicar que o programa “está a crescer em termos de entidades aderentes, nomeadamente Municípios “.

Para Maria de Belém Roseira “os municípios têm um conhecimento muito próximo da realidade local”, o que tem permitido “aumentarmos o número de beneficiários”, acrescentando que “já abrangemos cerca de 12 mil pessoas”.

A Presidente da Associação refere que “a nossa preocupação é que ninguém fique para trás no que toca a aquisição de medicamentos”.

“As pessoas não podem ficar arredadas de um bem que é fundamental para controlar a sua saúde”
Maria de Belém Roseira

 Naquilo que concerne ao programa, Maria de Belém Roseira explica que “assenta numa plataforma informática reconhecida pelo Portugal Inovação Social”, plataforma que permite “controlar se as pessoas que foram identificadas com carências se encontram a receber os seus medicamentos”.

Questionada pela RC sobre as mais valias do programa para as autarquias, a presidente afirma que “a mais valia é gerir um programa com toda a transparência, sem nenhum plafond, em que se garante o controlo do processo”, acrescentando que “as Câmaras têm a certeza que pagam um x por cada elemento do agregado familiar, e independentemente do que a pessoa gasta, isso é assumido pela rede solidária do medicamento”.

Maria de Belém Roseira explica ainda que “os utentes podem dirigir-se a qualquer farmácia do país que esteja na rede do programa Abem”, uma vez que “o programa não tem limites geográficos nem de montantes e apresenta um controlo que garante que quem usufrui é a pessoa que corresponde”.

José Calixto, autarca de Reguengos de Monsaraz, começa por referir que “nós já temos um instrumento que integra todas as medidas de ação social com os que mais necessitam, que é o Cartão Social do Munícipe”.

O edil explica que “esse cartão social, desde 2016, vinha incorporando apoio para os medicamentos, na parte não comparticipada pelo estado”, acrescentando que “após o contacto da Associação Dignitude, suspendemos esse apoio e no espírito de colaboração interinstitucional aderirmos ao programa Abem, dando assim continuidade numa forma reforçada”.

“Estamos a dar continuidade numa forma reforçada e alargada a um apoio que já existia em Reguengos de Monsaraz”
José Calixto

José Calixto considera que com este programa “os munícipes beneficiam e o esforço acaba por ser repartido, algo que anteriormente estava a ser suportado pelo município”, ou seja, “anteriormente pagávamos 50% de toda a componente não comparticipada, agora passará a existir uma comparticipação a 100% desse valor”.

Questionado pela RC sobre o processo de adesão dos interessados, José Calixto refere que “as pessoas têm de ser apenas referenciadas junto da Dignitude, pela Câmara, e apresentar o cartão na farmácia”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31