18 junho, 2019
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Vila Vicosa

CPCJ do Alentejo reuniram em Vila Viçosa para “partilhar dúvidas e clarificar questões”, diz pres. da Com. Nacional de Promoção dos Direitos das Crianças (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 11 janeiro, 2019

A Pousada D. João IV, em Vila Viçosa, acolheu esta sexta-feira (11 de janeiro) uma reunião regional das Comissões de Proteção de Jovens e Crianças.

A sessão reuniu representantes das CPCJ dos 3 distritos da região (exceto 2), para partilha de dúvidas e fortalecimento da relação entre as entidades envolvidas na problemática, diz a esta estação emissora, Rosário Farmhouse, presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens.

“O distrito de Évora ainda tem alguns concelhos sem CPCJ, que a nível nacional é único”

 

No decorrer da sessão foram levantadas problemáticas relacionadas com o sistema de proteção que prevê que “seja muito participado, mas depois no concreto nem sempre (os responsáveis) têm a disponibilidade de tempo necessária para pôr a CPCJ a funcionar em pleno”.

Foi ainda discutido o Projeto Adélia, que “tem como grande objetivo termos em Portugal cada vez melhores famílias”.

Nesta fase, até 2020, o projeto prevê que nas regiões, Norte, Centro e Alentejo, se possam “desenvolver planos locais de promoção dos direitos das crianças e dos jovens”, acapcitandp os técnicos e as famílias “para um melhor exercício da parentalidade”.

“Ser família no século XXI não é fácil” urgindo fazer com “que o tempo em conjunto seja de qualidade”

A designação foi inspirada nos pinguins de Adélia do Polo Sul que “têm práticas de parentalidade muito positivas de igualdade de género”, explica.

O objetivo passa pela mudança de mentalidades e pela criação de “uma nova dinâmica e cultura de parentalidade que termine com os castigos corporais com educação violenta”

Em declarações à RC, Pedro Madureira, presidente da CPCJ de Vila Viçosa, destaca a importância e utilidade de reunir os três distritos na mesma sessão para debate interno de “temáticas em prol das nossas crianças”.

“2018 revelou-se um ano com alguns processos a que soubemos dar resposta e 2019 será igual”

 

 

O dirigente afirma que o ano de 2018 se revelou com alguns processos, aos quais conseguiram dar resposta, mantendo a mesma perspetiva para 2019.

Mais acrescenta disporem de todas as ferramentas necessárias para o trabalho “no dia-a-dia no terreno”.

Luís Nascimento, vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, aponta o papel do município de apoio ao gabinete na “prevenção de casos complicados que estão no âmbito desta comissão”.

 “Aquilo que procuramos é que esta comissão tenha uma ação que seja eficaz e que possa prevenir alguns casos de violência juvenil”

 

A constituição da CPCJ em Vila Viçosa surgiu em 2013, após contrato estabelecido pelo Município e o Instituto da Segurança Social, tendo a autarquia agilizado o seu funcionamento com a cedência de instalações, transporte e apoio administrativo.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30