Estremoz

Elegibilidade das corporações a fundos comunitários “é insuficiente”, diz Secretário de Estado no 85º aniversário dos Bombeiros de Estremoz (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 29 outubro, 2018

Ao longo deste fim de semana, decorreram em Estremoz as Cerimónias Públicas de Encerramento das Comemorações dos 85 Anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Estremoz., que contaram com entrega de condecoração a bombeiros e dirigentes.

Domingo (28 de outubro) as cerimónias contaram com a presença de Jorge Artur Neves, Secretário de Estado da Proteção Civil que reconhece as necessidades apontas pelos dirigentes da associação no decorrer da cerimónia, afirmando que a elegibilidade a fundos comunitários “é insuficiente”.

José Artur Neves aponta que “toda a gente reclama mais apoios em todos os domínios”, mas os investimentos no país têm sido feitos com fundos comunitários e estes priorizam corporações em territórios com floresta.

"O país ao longo destes 85 anos acrescentou muito a todas estas estruturas"

 

Contudo, declara que “o país, ao longo destes 85 anos, acrescentou muito de ano para ano a todas estas infraestruturas” tanto ao nível dos equipamentos como dos recursos humanos.

Questionado se entre as dezenas de Equipas de Intervenção Permanente (EIP) existe possibilidade de uma ser para Estremoz, aponta que “nenhuma”, uma vez que a cidade já detém uma e “neste momento a preocupação é incorporar uma em cada corporação do país […] só depois é que se dá o passo seguinte”.

Carlos Ferreira, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Estremoz diz em declarações à RC que, “enquanto nós com os anos vamos envelhecendo, os Bombeiros antes pelo contrário ao longo dos anos têm cada vez tido mais capacidade para se reinventarem, para renovar e para fazerem cada vez mais”.

O dirigente recorda que inicialmente, os Bombeiros “não tinham ninguém em permanência no quartel”, tendo hoje operacionais “24 horas por dia, prontos a sair ao minuto”, e que consegue “cumprir com o desígnio de socorrer o mais rapidamente possível”.

“Cada vez estamos melhores em termos de serviço à população”

 

No decorrer da cerimónia, foram transmitas ao Secretário de Estado presente, reivindicações relativas a uma viatura de combate a incêndios e a adaptação do quartel para acomodar o crescente número de elementos femininos. Sobre isto, o dirigente aponta que “temos que ter a noção que hoje em dia as coisas são diferentes” do que acontecia antigamente, em que os pedidos acatados em cerimónias semelhantes eram cumpridos. Desta forma, as expetativas para realização dos mesmos, são “a médio prazo”.

Terminadas as comemorações do aniversário da associação, Carlos Machado, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, afirma que estas “com dignidade”, ressaltando a importância da presença do Secretário de Estado.

No que concerne às reivindicações supramencionadas, aponta que a substituição da viatura de combate a incêndios existente no quartel já tem 30 anos, e visto que foi “candidatada no quadro comunitário e que não fomos e percebemos que já não iremos ser contemplados, vamos tentar por outras vias, no próximo quadro, superar essas dificuldades”.

"Não fomos e percebemos que já não iremos ser contemplados" com fundos para nova viatura de combate a incêndios  

 

Na cerimónia, o Comandante dos Bombeiros recebeu um louvor da direção “que de facto não estava à espera”. Apontando não ser o que o motiva a trabalhar, afirma que com estes louvores “sentimos sempre um reconhecimento daquilo que tentamos fazer de melhor”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30