Religiao

“Que o pálio que recebi me faça lembrar sempre as ovelhas mais frágeis e carentes”, diz novo Arcebispo de Évora (c/fotos)

“Que o pálio que recebi me faça lembrar sempre as ovelhas mais frágeis e carentes”, diz novo Arcebispo de Évora (c/fotos) Jornal A Defesa / Rádio Campanário
Publicado em Reportagens 03 setembro, 2018

Domingo, dia 2 de setembro, D. Francisco Senra Coelho, recebeu das mãos do núncio apostólico D. Rino Passigato, o pálio abençoado pelo Papa Francisco, marcando a sua entrada solene na Arquidiocese de Évora.

“Que o pálio que recebi me faça lembrar sempre as ovelhas mais frágeis e carentes”, declarou o prelado.

Na homilia da celebração eucarística, o novo arcebispo de Évora criticou o «legalismo religioso» e manifestou «comunhão» com o Papa Francisco na renovação da Igreja.

O prelado defende que “o legalismo religioso deturpa e caricatura a verdadeira relação com a beleza de Deus. […] Este orgulho leva à soberba da autossuficiência, da autocontemplação e da autossalvação”.

Lamentando “atitudes fundamentalistas, soberbas, hipócritas e até violentas” reconhecidas “na história e na atualidade”, D. Senra Coelho sublinha a busca pela transparência, pela “verdade, pela coerência”, presente na igreja de Évora.

O novo arcebispo afirmou a importância do “estudo, formação e ação”, valorizando a “partilha da Palavra, na Lectio Divina e no compromisso fraterno e comunitário”.

Dirigindo-se aos jovens que pedem uma Igreja “familiar, transparente e coerente”, aponta que “os sinais dos tempos convidam-nos a alargar horizontes de dádiva de vida e serviço voluntário, vós não sois só a Igreja de amanhã, sois já hoje, o rosto jovem, primaveril, criativo e esperançoso da Igreja em renovação. Vós, jovens, tendes voz e insubstituível lugar na Igreja, pois sois Igreja”.

O arcebispo pediu que a Igreja, “de mãos dadas pela paz, tolerância e no respeito”, saiba “construir a casa comum”, num compromisso com uma “cultura ecológica global” de forma a “olhar o futuro com esperança”.

Durante a homilia, D. Francisco Senra Coelho saudou o seu antecessor, o agora arcebispo emérito de Évora, D. José Alves, e lembrou o arcebispo emérito D. Maurílio Gouveia; e dirigiu palavras às autoridades civis, demonstrando intenção de “dialogar e cooperar na edificação do bem comum, a favor da população”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31