23.2 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Universidade de Évora atribuí Honoris Causa ao Arquiteto Carrilho da Graça!

@espacodearquitetura

A Universidade de Évora (UÉ) vai atribuir o Doutoramento Honoris Causa ao arquiteto João Luís Carrilho da Graça, numa cerimónia agendada para o dia 16 de março de 2023, pelas 15h00, na sala dos Actos do Colégio Espírito Santo da UÉ. O discurso laudatório está a cargo de Jorge Araújo, professor e antigo Reitor da Universidade de Évora que é patrono da distinção, conjuntamente com o arquiteto Siza Vieira.

Inicialmente marcada para o dia 13 de dezembro a cerimónia foi adiada devido às condições meteorológicos ocorridas em Lisboa e aos constrangimentos que se lhe associam. Hermínia Vasconcelos Vilar, Reitora da UÉ, justifica a outorga “pela genialidade que Carrilho da Graça imprime em todos os seus trabalhos, caracteristicamente com forte relação com os territórios”, o que, para a Reitora, “diz muito sobre a sua personalidade e a relevância que, desde cedo, tem assumido na Arquitetura em Portugal e além-fronteiras”.

Considerando-o “figura ímpar” no panorama cultural, concretamente na área da arquitetura, “o arquiteto Carrilho da Graça procura nos seus trabalhos oferecer- -nos algo de novo, experimentando soluções inovadoras que nos desafiam”, como é exemplo a junção de cortiça e betão na obra do Terminal de Cruzeiros de Lisboa, recentemente considerado o “Melhor Terminal de Cruzeiros da Europa”, prémio atribuído pelos World Cruise Awards.

A Reitora da Universidade de Évora realça ainda a “forte ligação de Carrilho da Graça à Universidade de Évora e à região do Alentejo, de onde é natural (Portalegre). Foi professor e diretor do Departamento de Arquitectura e impulsionador do Programa de Doutoramento em Arquitectura. Mais recentemente, projetou o novo edifício do Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (PACT), em Évora. Estes são apenas alguns argumentos que motivaram a atribuição do grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Évora ao Arquiteto Carrilho da Graça, que em abril deu a conhecer os mais de 40 anos de trabalho e percurso profissional,

através da exposição “Flashback”, composta dez obras selecionadas, patente na Casa de Arquitectura em Matosinhos.

A este respeito, a arquitecta Marta Sequeira, curadora da exposição Flashback/Carrilho da Graça, incluído no Catálogo da exposição, que refere também este sugestivo título e o relaciona com a obra e praxis do Arquitecto João Luís Carrilho da Graça, sublinha que o título Flashback “remete naturalmente para um carácter antológico, mas a recapitulação do trabalho de Carrilho da Graça forma, ao mesmo tempo, um naipe de alianças instrumentais para o futuro da Arquitetura. Além de conservar a presença do que foi feito, esta exposição, tal como o catálogo que a acompanha, traz igualmente a promessa de tudo o que está por fazer. Chegados ao fim do percurso expositivo, e fazendo o trajeto inverso, ou chegados ao fim da leitura deste catálogo, e folheando-o de trás para a frente, estaremos, como no título do livro de artista de Lawrence Weiner, «WITHIN FORWARD MOTION».”

João Luís Carrilho da Graça é licenciado em Arquitectura pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, autor de projetos em Portugal, Espanha, França, Chipre, Itália, Suíça, Bélgica, Países Baixos, Alemanha, Áustria, Hungria, Finlândia, Egipto, Brasil e Estados Unidos da América.

À sua obra foram atribuídos diversos prémios, entre os quais, prémio secil de arquitectura (1994); prémio valmor (1998, 2008, 2010, 2017, menção em 1993, 2007, 2013); prémio fad ibérico (1999); prémio bienal internacional da luz – luzboa (2004); prémio piranesi – prix de rome (2010); prémio internacional de arquitectura sacra frate-sole (2012); prémio bienal ibero americana de arquitectura e urbanismo (2012); prémio bienal internacional de arquitectura de buenos aires (2018); prémio leon battista alberti do politecnico di milano, mantova (2018); prémio arpafil, guadalajara, méxico (2018.

Professor na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa entre 1977 e 1992 e, posteriormente, entre 2014 e 2019; fundador e coordenador do curso de arquitectura da Universidade Autónoma de Lisboa, entre 2001 e 2010; Professor no departamento Arquitectura da Universidade de Évora entre 2005 e 2013; diretor de 2005 a 2010; fundador, na mesma instituição, do programa de doutoramento em Arquitectura do qual foi coordenador e docente entre 2011 e 2013; professor, entre outras instituições internacionais, na Universidade de Navarra entre 2005 e 2015; na Cornell University, New York, em 2015; na Haute École du Paysage, d’ingénierie et d’architecture de Genève, em 2019; da cátedra unesco Leon Battista Alberti do campus de Mantova do Politecnico di Milano de 2017 a 2019; actualmente Professor na Accademia di Architettura da Università della Svizzera Italiana, em Mendrisio.

Foto: espacodearquitetura

Populares