13.2 C
Vila Viçosa
Domingo, Maio 19, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Vila Viçosa: “Que hoje os portugueses sintam que o amor não morreu”, diz Arcebispo de Évora na Solenidade do Dia da Padroeira (c/som e fotos)

A Igreja Católica celebrou este sábado, dia 8 de dezembro, o dia da Imaculada Conceição, uma celebração que se situa no início do ano litúrgico, Tempo do Advento, iluminando o caminho da Igreja rumo ao Natal do Senhor.

A Vila Viçosa acorreram milhares de peregrinos, na celebrações da Solenidade da Imaculada, Padroeira de Portugal que contou com a digníssima presença de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, que em declarações exclusivas à RC afirmou que o Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Vila Viçosa “é um acolhimento da Rainha da Nação Portuguesa, e ao longo dos séculos tem sido lugar de encontro de muitos peregrinos que vêm de todo o país”.

“O Santuário ao longo dos séculos tem sido lugar de encontro de muitos peregrinos”

 

Nossa Senhora da Conceição foi “considerada a Rainha de Portugal por D. João IV, desde então Padroeira da Nação Portuguesa”.

A celebração da Eucaristia foi presidida pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, e após a mesma, aos microfones da Campanário, enviou “um abraço a todos, com afeto, sentido a alegria deste dia de Maria, mãe das mães”, acrescentando que “maternidade é alguma coisa que se prende com a nossa terra, no sentido de que somos filhos de uma terra a que chamamos pátria e que podíamos chamar também mátria”.

“Que hoje os portugueses sintam que o amor não morreu”

 

Assim, serviu também esta dia para “que hoje os portugueses sintam que o amor não morreu, que o amor está vivo, que está em possibilidade no coração de cada um de nós”, pois a “solidariedade fraterna impõe-se, neste tempo em que muita gente vive o inverno da humanização, a sociedade do descartável, aqueles que se sentem tratados como objetos e coisas, que saibamos levar esta grande mensagem de Vila Viçosa”.

A mensagem de que “temos mãe”, acrescentou o Arcebispo, para que “ninguém se sinta só” pois “há sempre alguém, com mãos de Cristo, na amizade verdadeira, na vizinhança ativa, para se estar próximo e ajudar”.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, Manuel Condenado, referiu em exclusivo à Campanário, que “o dia 8 de dezembro em Vila Viçosa, é sempre um dia importantíssimo, tendo em conta que estamos a assinalar o dia da Padroeira de Portugal, N. Sra. da Conceição”.

“O Município faz tudo o que está ao seu alcance para que a vila esteja nas melhores condições para receber os milhares de visitantes neste dia”

 

Por isso mesmo, “o Município, por esta altura, faz tudo o que está ao seu alcance para que a Vila esteja nas melhores condições para receber os milhares de visitantes que neste dia vêm a Vila Viçosa”, e ao mesmo tempo, “que os calipolenses se sintam honrados e orgulhosos aqui na nossa terra”. 

 

Alberto Ramalheira, presidente do conselho administrativo da Fundação da Casa de Bragança, aponta a esta estação emissora “que foi numa atitude de fé que o nosso rei D.João IV corou a Nossa Senhora como a Rainha de Portugal”, apontando que “a Casa de Bragança no fundo está na origem desta simbologia da coroação”.

“Foi numa atitude fé que o nosso rei D.João IV corou a Nossa Senhora como a Rainha de Portugal”

 

Com esta coroação, D.João IV pretendeu que a Nossa Senhora “protegesse Portugal, todas as suas famílias e […] todas as pessoas que hoje acorrem aqui em celebração e em homenagem a todo esse significado histórico e de fé”.

Também à Campanário, a Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, referiu que “nós portugueses festejamos, não só em Vila Viçosa, este dia da Sra. Padroeira de Portugal, que tem uma ligação tão forte, tão forte, ao Alentejo”, ao mesmo tempo que “também o culto de Maria em Portugal” está, “do ponto de vista simbólico, da espiritualidade, ligado a “este ritual, que é tão antigo” e que “é muito importante que se continue a manter”.

“Este é talvez um dos mais fortes rituais que temos ao longo do ano, aqui na região”

 

Sobretudo porque, “os rituais são muito importantes para nós organizarmos os nossos valores” e “este é talvez um dos mais fortes que temos ao longo do ano, aqui na região”, afirma a diretora.

A Rádio Campanário deixa-lhe as imagens do momento do acolhimento aos peregrinos, e da celebração da Eucaristia:

{gallery}vv_solenidade_8dez_2018{/gallery}

Populares