17 C
Vila Viçosa
Sábado, Julho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Agrupamento de Évora em projeto-piloto contra a segregação profissional de género

O Agrupamento de Escolas nº 4 de Évora está entre as dez escolas e agrupamentos do país, que integrarão o projeto-piloto “Engenheiras por um Dia”, enquadrado na Agenda para a Igualdade no Mercado de Trabalho e nas Empresas, do Governo, direcionada à prevenção e combate de estereótipos de género nas escolhas profissionais.

Ao longo do ano letivo, nas escolas-piloto, decorrerão uma série de desafios propostos pelo Instituto Superior Técnico e dinamizados por alunas do mesmo, assim como o desenvolvimento de um projeto com atividades adequadas à respetiva comunidade, palestras, visitas a empresas e universidades de engenharia, visando despoletar discussão sobre a segregação profissional por sexo, assim como a participação das mulheres nas engenharias e tecnologias, nomeadamente na engenharia informática.

O projeto é direcionado a alunas do 10º e 11º anos do ensino secundário, a frequentarem a área de Ciências e Tecnologia, e a alunas do 3º ciclo do ensino básico (a inscreverem-se em cursos profissionais), visando a desconstrução de preconceitos sobre profissões e áreas de estudo.

“Engenheiras por um Dia” pretende também a potenciação de redes informais de mentoria a raparigas estudantes, a nível local, por mulheres profissionais nas áreas.

De apontar que nos últimos anos letivos, em Portugal, as mulheres representaram apenas 19% das inscrições em licenciaturas na área da engenharia, em contraste com as restantes áreas do ensino superior em que o sexo feminino representa a maioria.

Para além do Agrupamento de Escolas (AE) nº 4 de Évora, as escolas-piloto que participam no projeto são AE de Miranda do Corvo, AE de Pombal, AE do Fundão, AE Prof. Reynaldo dos Santos (V. Franca de Xira), AE de Lavra (Matosinhos), Escola Secundária (E.S.) D. Filipa de Vilhena (Porto), E.S. Garcia de Orta (Porto), E.S. Dr. Joaquim de Carvalho (Figueira da Foz) e E.S. Alfredo dos Reis Silveira (Seixal). 

O projeto resulta de uma parceria entre o Governo, o Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, a Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres e as dez escolas ou agrupamentos escolares, com o patrocínio da IBM Portugal, Siemens e Microsoft Portugal.

Populares