33.2 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 16, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Alentejo: Detetada praga que destrói citrinos!

A Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo torna pública a notificação da Aplicação de Medidas Fitossanitárias – Zona Demarcada para Trioza Erytreae que decorredo Despacho n.º 64/G/2021, emitido pela DGAV – Direção-Geral de Alimentação e Veterinária.

Conforme nota de imprensa enviada à nossa redação, a Trioza erytreae Del Guercio, vulgarmente designada como psila africana dos citrinos, é um inseto picador-sugador que provoca estragos diretos e significativos nos citrinos e é também vetor da doença Huanglongbing (Citrus greening), considerada como a mais grave a nível mundial para estas espécies vegetais, podendo comprometer seriamente a produção citrícola da Europa.

O inseto foi observado pela 1.ª vez na Europa em 1994, na Ilha de Porto Santo (Madeira) e mais tarde, em 2002, nas Ilhas Canárias. Só em 2014 foi identificado na Europa Continental, em Pontevedra, na Galiza em Espanha e, em Portugal na região Norte em 2015.

Recentemente foi identificada a presença na Região Alentejo pelo que a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo divulga agora a lista das freguesias que constituem a zona demarcada (freguesias infestadas + zona tampão).

A ocorrência do inseto Trioza erytreae Del Guercio, praga de quarentena no território da União Europeia e obriga a aplicação de medidas fitossanitárias necessárias para erradicar a praga e evitar a sua dispersão.

O programa nacional de luta biológica contra o inseto Trioza erytreae tem vindo a decorrer desde outubro de 2019, em coordenação com os serviços fitossanitários.

 

Populares