9.8 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Arrancou hoje o Congresso da Padroeira de Portugal “Mulher, Mãe e Rainha” em Fátima

Foi em 25 de Março de 1646 que o Rei D. João IV consagrou os «Seus Reinos e Senhorios» a Nossa Senhora da Conceição, representada esta numa escultura existente no Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa. Por “Provisão Régia”, Nossa Senhora foi proclamada a Padroeira de Portugal.

Para assinalar este acontecimento, o Instituto da Padroeira de Portugal para os Estudos da Mariologia (IPPEM) organizou um congresso, intitulado: “Mulher, Mãe e Rainha, que assinala os 375 anos da Coroação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal”.

Durante a abertura do Congresso, que decorreu no Santuário de Fátima, o presidente do Instituto da Padroeira de Portugal para os Estudos de Mariologia (IPPEM), Carlos Filipe, referiu que não existe em Portugal um monumento à Padroeira, e vão agora ser dados “os primeiros passos para que isso seja possível dentro de três anos”.

O presidente do Instituto sublinhou que este congresso “foi uma experiência inovadora, num processo desafiante e possível, envolvendo a sociedade civil, a Igreja e a academia” em torno de um tema “pertinente”, tendo em conta que “o povo português tem uma forte identidade mariana”.

Já o arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho, lembrou que “Portugal, apoiado na caminhada teológica da Igreja, há 375 anos, proclamou Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal”.

“As nações sobrevivem à ilusão do tempo e permanecem vivas na história dos povos se permanecer viva a fecundidade da sua espiritualidade e cultura”, afirmou, acrescentando que “a diluição espiritual de um povo significará a perda da identidade e a sua fusão num hoje sem futuro”.

No congresso, que conta com mais de duas centenas de participantes, o reitor do Santuário de Fátima lembrou que “os santuários marianos marcam a paisagem portuguesa”, num testemunho evidente de devoção à Virgem.

O congresso assinala os 375 anos da Coroação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal e reflete “sobre a mariologia, as representações de Maria na arte e na cultura dos povos ocidentais”, sendo realizado pelo IPPEM, em cooperação com o Santuário de Fátima.

O congresso pretende ser “um fórum de estudo abrangente, nas temáticas, nas visões e nas abordagens, através de diferentes contributos relativos aos estudos da Mariologia, da Teologia e da Bíblia, da Religiosidade Popular, das Associações de Fiéis e das Ordens Religiosas (…), do Direito Canónico, da Antropologia e da Sociologia, da Arte e da História da Igreja, da História de Portugal e até da História Universal”, segundo informação do Santuário.

No domingo, dia 27, em Vila Viçosa, e ainda no âmbito do programa do congresso, está prevista a exposição das três coroas de Nossa Senhora em Portugal – Nossa Senhora da Conceição (Vila Viçosa), Sameiro (Braga) e Fátima.

Populares