17.6 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Junho 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Aumento de acidentes rodoviários e mortes: Portugal regista 123 mil acidentes que provocaram 442 vítimas.

Este ano, Portugal registrou um aumento no número de acidentes rodoviários e vítimas, totalizando 123 mil acidentes e 442 mortos, juntamente com 2.279 feridos graves. Esses números representam um aumento em relação ao mesmo período de 2022, com um aumento de 6,5% nos acidentes, 1,1% nas mortes, 6,8% nos feridos graves e 5,5% nos feridos ligeiros, de acordo com dados provisórios divulgados nesta terça-feira.

No entanto, quando comparado com o ano de referência de 2019, que serve para monitorar as metas estabelecidas pela Comissão Europeia e por Portugal de redução do número de mortos e feridos graves até 2030, observou-se uma diminuição em todos os indicadores de sinistralidade rodoviária neste ano, com exceção dos feridos graves, que aumentaram.

Até 11 de dezembro, houve uma diminuição de 2,6% nos acidentes, 3% nas mortes e 5,8% nos feridos ligeiros em comparação com o mesmo período do ano passado. No entanto, os feridos graves aumentaram em 4,4%, com mais 97 casos.

Os distritos de Lisboa e Porto lideraram em número de acidentes, com 22.170 e 21.647, respetivamente. A maior quantidade de vítimas mortais ocorreu no Porto, com 49 mortos, seguido por Setúbal (48 mortos), Lisboa (43 mortos), Braga (34 mortos) e Faro (32 mortos). O distrito com menos acidentes foi Bragança, com 1.254.

Os dados revelam também que a média de mortos entre 2014 e 2023 foi de 434, enquanto a média de feridos graves ficou em 2.055. Esses números referem-se aos acidentes registrados pela PSP e GNR no continente, que resultaram em vítimas ou danos materiais, incluindo vítimas mortais cujo óbito ocorreu no local do acidente ou durante o transporte para o hospital, e feridos graves que foram hospitalizados por pelo menos 24 horas.

Populares