20.9 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Maio 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Bombeiros de Aljustrel descontentes com a distribuição de Veículos de Combate a Incêndios Florestais!

Os Bombeiros de Aljustrel emitiram hoje um comunicado contestando a lista de atribuição de Veículos de Combate a Incêndios Florestais aos Corpos de Bombeiros do Distrito de Beja.

Diz a corporação que foi com espanto que souberam não terem sido contemplados com nenhuma viatura, uma vez que dispõem apenas de dois Veículos de Combate a Incêndios com 28 e 40 anos.

Avança o comunicado que “Recebemos esta decisão/noticia com surpresa, desânimo e um enorme sentimento de injustiça, pois ao preenchermos em sobra os requisitos determinados não compreendemos o porquê de tal deliberação.”

Questionam os Bombeiros de Aljustrel sobre a qualidade e segurança com que enfrentam as missões com as viaturas tão antigas e adiantam que “analisados os critérios, estes definem que são elegíveis os Corpos de Bombeiros em que o rácio de veículos seja inferior a “um veículo de combate a incêndios florestais, por cada 3000ha de área de espaços florestais e silvestres”, e “os corpos de Bombeiros com viaturas com idade igual ou inferior a 20 anos” que estejam abaixo do rácio definido anterior. No que respeita à dotação do Corpo de Bombeiros este deve “assegurar 2 turnos para operacionalização dos veículos de combate a incêndios florestais e rurais, veículos tanque, florestais e rurais, todos dentro do tempo de vida útil, acrescida da dotação para uma ambulância de socorro e para um veículo de socorro para incêndios em estruturas ou desencarceramento”.

Entende, pois, a Associação/Corpo de Bombeiros, que correspondem na íntegra aos critérios definidos, não compreendendo assim, que regras foram tidas em conta para atribuição destes meios.

Assim,  a corporação de Bombeiros de Aljustrel manifestase CONTRA a atribuição destes meios por não ter sido contemplada quando preenchia em sobra todos os requisitos e caso não seja dada uma resposta à nossa reivindicação fica colocada em causa a resposta operacional do Corpo de Bombeiros, nomeadamente, no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais de 2022.

Como a Rádio Campanário noticiou ontem são 18 as novas viaturas que vêm para o Alentejo (13 VFCI e 5 VTTF), dos 81 novos veículos  que vão reforçar os corpos de bombeiros em todo o pais, anunciou agora o governo.

Este reforço surge porque foi possível incluir no Plano de Recuperação e Resiliência, no âmbito do Programa MAIS Floresta, uma verba de 12,6 milhões de euros destinada à aquisição de veículos florestais a operar pelos Corpos de Bombeiros.

 

Populares