30.4 C
Vila Viçosa
Sábado, Julho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Cáritas de Beja alerta para os problemas na habitação e emprego que atingem os migrantes na diocese

A Cáritas Diocesana de beja alertou para os problemas que os migrantes radicados na diocese enfrentam, sobretudo nas áreas da habitação e emprego, mas também nas dificuldades inerentes à própria língua.

O presidente da Cáritas Diocesana, Isaurindo Oliveira considera que a questão da língua coloca os migrantes numa situação de grande vulnerabilidade despoletando muitas vezes situações de aproveitamento por parte de terceiros, nomeadamente dos agentes implementados no território no que concerne aos processos de legalização.

O responsável pela Cáritas considera ainda que o desenvolvimento na área da agricultura verificado na região e que obriga a mais mão de obra representa um aumento da entrada de migrantes o que representa um dos principais desafios para a Diocese.

Em entrevista à Agência Ecclesia , Isaurindo Oliveira realça que há migrantes a viverem “muitíssimo mal “, em habitações sem condições, e com contratos de trabalho precários o que leva posteriormente a “falta de liquidez”, situação que quase sempre deixa estas pessoas em posição de “sem abrigo.”

Para o presidente da Cáritas Diocesana a questão da legalização dos Migrantes é essencial para que estas pessoas possam “viver com o mínimo de dignidade”.

O problema dos Migrantes não é, contudo, o único problema que a Diocese de beja enfrenta numa altura em que o novo Bispo, D. Fernando Paiva se prepara para assumir as novas funções, sucedendo a D. João marcos que pediu a renúncia do cargo.

A ordenação está marcada para este domingo, 7 de julho.

Populares