22 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Concelhia do PSD de Évora exige programa para prevenção e remoção de grafites

www.anti-graffiti.pt

A concelhia de Évora do PSD exigiu à Câmara Municipal de Évora, gerida pela CDU, que avance com a criação de um programa para prevenir e remover as pichagens de vandalização na cidade.

Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, a concelhia do PSD de Évora refere que esta tomada de posição surge na sequência dos mais recentes atos de vandalismo, designadamente a pichagens dos painéis da exposição dos 50 anos do Expresso, patente no Jardim Público da cidade até finais de julho.

Segundo Henrique Sim-Sim, Presidente do PSD de Évora e Vereador na Câmara Municipal de Évora “esta é uma medida que vimos reivindicando desde há vários anos e que, finalmente, foi inscrita no Plano de Atividades do Município para 2023. Todavia, o Executivo da CDU que detém todos os pelouros, continua a enterrar a cabeça na areia e a não atuar, sendo que os Eborenses testemunham cada vez mais grafitis, tags e pichagens um pouco por toda a cidade. Há anos que vimos alertando o Município, com interpelações na Comissão de Arte Arqueologia e Defesa do Património e diretamente ao Presidente do Município, obtendo sempre respostas redondas que demonstram total falta de iniciativa e de interesse em resolver este problema. É preciso avançar com a execução deste programa”.

Outro dos dossiers que o PSD quer ver avançar é o estudo para implementação da videovigilância no Centro Histórico, “uma iniciativa do PSD aprovada no final de 2022, também inscrita em Plano de Atividades para 2023, e que também continua na gaveta. A CDU mostra-se incapaz de avançar sequer com um Estudo, é de lamentar”.

O PSD refere ainda no comunicado que condena veementemente os atos de vandalismo contra a exposição patente no Jardim Público de Évora, bem como todos os atos de vandalismo que têm tido lugar no Centro Histórico de Évora.

Populares