20.9 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

COVID-19: “Não há problema em estar numa esplanada, o problema é garantir que há distância social para salvaguardar qualquer propagação do vírus.”, diz Carlos Pinto de Sá (C/SOM)

Em entrevista à RC, Carlos Pinto Sá, presidente da Câmara Municipal de Évora, diz que o município está preparado para responder a um aumento do número de infetados pela Covid-19.

Até esta sexta-feira, no concelho de Évora, já testaram positivo 51 pessoas sendo que 22 estão ativas. Nenhum dos casos requer especial cuidados estando já alguns “em fase final de confinamento”.

Sobre o aumento de casos na região do Alentejo, Carlos Pinto Sá lembra que “a pandemia não passou e é preciso respeitar este período em que vivemos”. O autarca está solidário com os concelhos alentejanos mais fustigados pelo novo coronavírus, nomeadamente Reguengos de Monsaraz e Grândola, que nos últimos dias viram o seu número de infetados aumentar exponencialmente.

Aos microfones da RC o autarca refere que as esplanadas de restaurantes e cafés não serão um problema nem um foco de contágio porque estão a ser cumpridas todas as normas implementadas pelas autoridades de saúde. Caso as normas não sejam respeitadas “as autoridades irão intervir”, lembrando dois casos onde a PSP teve de ser chamada porque as medidas de distância social não estavam a ser cumpridas, acabando um por ser mesmo encerrado.

Em entrevista a esta estação emissora Carlos Pinto Sá realça que festividades e a aglomeração de pessoas continuam proibidas em Évora para “impedir males maiores”. O autarca refere o caso da festa de alguns alunos da Universidade de Évora que causou 8 infetados, assintomáticos, e que como rapidamente foram tomadas medidas de confinamento não alastrou para a comunidade.

Tratando-se de um vírus com facilidade de propagação “não é possível responder a todas as situações”, por isso, o presidente da Câmara Municipal de Évora diz que as medidas de confinamento devem ser cumpridas e que “atitudes como o uso de máscara e a lavagem das mãos com álcool protegem os outros e a nós próprios”.

Populares