10.4 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Desmantelamento de rede familiar de tráfico de droga em Aljustrel.

Uma familia envolvida na venda de estupefacientes, que foi desmantelado pela Guarda Nacional Republicana (GNR) a 5 de dezembro de 2022, em Aljustrel, começou a ser julgada na passada segunda-feira pelo Tribunal de Beja. A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias, entre os arguidos encontram-se um pai, o filho, a nora e um primo.

Três dos oito arguidos, com idades compreendidas entre os 23 e os 48 anos e todos naturais de Aljustrel, encontram-se em prisão preventiva – uma mulher e dois homens. O “patriarca” da família está em liberdade, mas sujeito a apresentações periódicas às autoridades. Os restantes quatro arguidos incluem a companheira do alegado líder do grupo. Sete dos envolvidos foram acusados de tráfico de estupefacientes agravado e o “patriarca” de tráfico de menor gravidade.

O grupo é acusado de comercializar substâncias ilícitas como haxixe e cocaína, nos concelhos de Aljustrel, Castro Verde e Palmela. Esta operação foi alvo de uma investigação prolongada por parte da GNR. Durante a operação, foram executados 12 mandados de busca, incluindo três domiciliárias, seis em veículos e três em estabelecimentos comerciais.

Nestas buscas, a GNR apreendeu 250 doses de haxixe, 20 de cocaína, 22 pastilhas de ecstasy, 198 comprimidos usados como diluentes, 15 saquetas de nicotina, três garrafas de óxido nitroso, sete telemóveis, cinco balanças de precisão, um petardo, uma tesoura, seis facas, 3.675 euros, 40 libras, 17 anéis de ouro, dois de prata, seis automóveis e uma mota de água. Todos estes itens são considerados provenientes da venda de estupefacientes.

O processo conta com 51 testemunhas de acusação, que incluem 46 consumidores, quatro militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Aljustrel e um inspetor da Polícia Judiciária afeto ao Gabinete de Recuperação de Ativos.

Populares