8.2 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Devolver a vida de outros tempos à Aldeia de Casa Branca”: Projeto de 1,8M€ vai reabilitar 17 edifícios (c/som e fotos)

O desafio é ambicioso mas lançaram mãos à obra e o projeto até está a avançar mais rápido do que esperavam.

A Estação Cooperativa de Casa Branca,projeto de voluntariado instalado em Casa Branca, uma das aldeias mais característica do Alentejo, no concelho de Montemor-o-Novo, pretende contribuir para a regeneração integrada de Casa Branca através do envolvimento da sua população e do reconhecimento do património público abandonado como um bem comum que deve ser devolvido ao uso e gestão comunitários.

Com um projeto que ultrapassa um investimento total de 1, 8 milhão de euros, esta Associação pretende reabilitar um total de 17 edifícios dando-lhes uma nova vida.

A Rádio campanário falou com Alexandra Libânio que nos explicou como começou este projeto começando por nos referir “a estrutura foi constituída no verão de 2021 e que apresenta um grupo de pessoas e coletivos, agentes sociais, ambientais e culturais” explicando que o objetivo passa por “dar uma nova vida ao antigo bairro ferroviário de Casa Branca.”

Foi realizado um contrato de sub-concessão do espaço com a Infraestruturas de Portugal e contam ainda com o apoio do município de Montemor-o-Novo.

Atualmente integram o projeto cerca de 55 pessoas individuais e 10 entidades.

O projeto passa por reabilitar os cerca de 17 edifícios que compõem o espaço na totalidade, antigas habitações de pessoal, antigos armazéns. A subconcessão foi assinada por 20 mais 10 anos e o que se pretende, explica Alexandra Libânio “é desenvolver um processo de forma bastante gradual.”

Neste momento decorre a recuperação de dois edifícios, um com financiamento europeu que representa um investimento de cerca de 75 mil euros , realizado através de empreitada, com a perspetiva de abertura na primavera deste ano,transformando-se num espaço expositivo, e o outro edifício, que está a ser reabilitado através do processo de auto-construção, num investimento superior a 100 mil euros, para o qual são essenciais “os voluntários e as parcerias que a estação tem com as universidades que enviam para este projeto os seus alunos.”

As áreas de uso para toda a propriedade concessionada e que passam por alojamento para dar apoio aos eventos culturais e voluntariado, um laboratório agrícola com a criação de um cozinha certificada e de cerveja artesanal, uma zona oficinal, estando ainda pensado um espaço oficinal de grande formato.

Os edifícios que vão ser reabilitados estão abandonados há mais de 40 anos e o objetivo principal é “devolver-lhe vida, a vida que tiveram outrora, o que acaba por também trazer desenvolvimento à comunicado local e ao mesmo tempo trazer uma nova vida para a Aldeia de casa branca”.

Populares