7.6 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Maio 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Este prémio não é meu, é do Alentejo e de todos os que protegem os nossos centros históricos” diz Ana Paula Amendoeira(c/som)

 

A Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira foi distinguida com o Prémio Nacional “Memória e Identidade” 2023, atribuído pela Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico, entidade que promove este prémio.

O Prémio Memória e Identidade foi instituído em Angra do Heroísmo no ano de 2012, e visa distinguir as personalidades que mais se destacaram nas áreas da salvaguarda e da valorização do património cultural, sob o lema “Transformar sem destruir, crescer sem devorar as raízes”.

Pretende enaltecer a carreira de quem se destacou ao longo da vida nas áreas da arquitetura, da engenharia, da história e das artes, pugnando sempre pela defesa e pela divulgação dos centros históricos, enquanto conjuntos representativos de valores culturais e artísticos, cuja memória importa preservar e cuja vida se impõe dinamizar.

À margem da cerimónia de inauguração da BIALE- Bienal Internacional do Alentejo, a Rádio Campanário falou com Ana Paula Amendoeira sobre esta distinção.

A Diretora Regional de Cultura do Alentejo começou por nos referir “esta distinção é uma boa notícia, naturalmente, porque reconhece o trabalho que se tem feito.”

Ana Paula Amendoeira acrescenta ainda “atribuo este prémio sobretudo ao conjunto de pessoas que têm trabalhado na área do património da Direção Regional de Cultura do Alentejo e em toda a região do Alentejo.”

A responsável pela cultura da Região considera “o trabalho nunca é só de uma pessoa.”

Reconhece a importância do prémio que lhe foi atribuído adiantando contudo “traz-nos uma responsabilidade acrescida porque não é fácil trabalhar todos os dias para a salvaguarda dos nossos centros históricos e é muito importante que este trabalho seja reconhecido, sendo este prémio o reconhecimento do trabalho de muitas pessoas na área do Alentejo.”

Este prémio, conclui Ana Paula Amendoeira, “reconhece o que é a salvaguarda dos centros históricos onde nós temos trabalhado e a verdade é que os centros históricos do Alentejo tem uma qualidade de preservação e salvaguarda que muito nos honra.”

O prémio vai ser entregue no próximo dia 28 de março, numa cerimónia a realizar no Município de Ourém.

Na edição deste ano foi ainda atribuído este mesmo prémio a Paula Teves Costa,na qualidade de Presidente do Centro Europeu de Riscos Urbanos de Lisboa.

Este prémio já distinguiu diversas Personalidades:  José Saramago (2022), Helena Roseta (2021), Cláudio Torres (2020), Jorge Sampaio (2019), Alexandra Gesta e José Júlio Eloy (2018), António Ramalho Eanes (2017), Júlio Pomar (2016), Adriano Vasco Rodrigues e João dos Santos de Sousa Campos (2015), Frederico Mendes Paula e José Miguel Correia Noras (2014), José Augusto-França (2013) e Álvaro Siza Vieira (2012).

 

 

Populares