18.2 C
Vila Viçosa
Sábado, Junho 15, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Governo reforça apoios ao alojamento de bolseiros deslocados do ensino superior no Alentejo

O Governo aprovou um reforço significativo do complemento de alojamento para estudantes deslocados do ensino superior de modo a garantir que os complementos pagos estão de acordo com o preço médio do alojamento privado praticado nas diferentes cidades do país.
Assim, os apoios ao alojamento a aplicar no ano letivo 2023/2024 passam a ser os seguintes:
95% 456,41 €- Lisboa, Cascais, Oeiras
90% 432,39 € – Porto
75% 360,32 € – Faro
70% 336,30 €- Funchal, Setúbal, Almada
65% 312,28 € – Ponta Delgada, Aveiro, Braga, Odivelas, Matosinhos,Amadora
60% 288,26 € – Coimbra, Évora, Portimão, Vila Nova de Gaia, Maia, Barreiro
55% 264,24 €- Demais concelhos não incluídos nos escalões anteriores.

Os aumentos agora aprovados aumentam até 38% os apoios atribuídos ao alojamento de estudantes bolseiros deslocados, representando para os estudantes alojados fora de residência um aumento dos apoios anuais entre 240,20 € e 1 321,21€.

Com o reforço agora decidido os estudantes bolseiros deslocados que estejam alojados fora de residência pública passam a receber anualmente entre 2642,40€ e 5020,51€ de apoio para custear as suas despesas de alojamento.

O Governo tem tomado diversas medidas para mitigar os problemas de alojamento no ensino superior. Até à total concretização do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, o maior investimento de sempre em residências públicas para estudantes, o Governo tem reforçado sucessivamente os apoios aos estudantes carenciados para fazer face ao custo do alojamento privado.
Com esta decisão, só desde setembro de 2022 este complemento de alojamento foi aumentado 4 vezes, tendo crescido entre 17% a 63%, aumentando claramente acima do que foi a evolução registada nos preços do alojamento privado

Populares