22 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

INE Alerta: Seca causa decréscimos de Produção Agrícola em 2023!

Este foi um ano agrícola marcado pela seca em 85,4% do território do Continente, revelam estatísticas agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE) em 30 de junho.

O ciclo vegetativo dos prados, pastagens e culturas forrageiras foi fortemente afetado pelas condições meteorológicas adversas, especialmente a sul do Tejo. A escassa precipitação e as temperaturas anormalmente altas prejudicaram significativamente a produção agrícola. Apesar de alguma precipitação ocorrida no final de maio e início de junho, não foi suficiente para melhorar a situação de carência produtiva.

A região do Alentejo é particularmente afetada, com decréscimos superiores a 20% na produção em comparação com o ano anterior. Em algumas zonas do interior sul do Baixo Alentejo, os decréscimos chegam a atingir os 80%, mostrando a severidade da situação.

As reservas de fenos e palhas nas explorações estão escassas, o que levou a um aumento significativo nos preços desses recursos.

A situação é tão preocupante que alguns produtores optaram por reduzir o número de animais reprodutores nas suas explorações, e em casos extremos, houve mesmo o abandono da atividade agrícola no Baixo Alentejo, conforme confirmado pelo INE.

As previsões agrícolas do INE alertam para um ano agrícola difícil, com a seca a afetar grande parte do território, e a causar prejuízos significativos nas culturas e na produção forrageira. A escassez de reservas e os preços elevados tornam a situação ainda mais complicada para os agricultores, levando alguns a tomarem medidas drásticas, como a redução do efetivo ou mesmo o abandono da atividade agrícola.

Populares