12.6 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Abril 15, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Navio carregado de combustível à deriva: Marinha evita catástrofe ecológica na Orla Costeira Alentejana

A Marinha Portuguesam, através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa , e em colaboração com a Autoridade Marítima Nacional, desempenhou na passada noite uma importante operação de salvaguarda da segurança da navegação e de proteção do ambiente marinho e da orla costeira alentejana, ao auxiliar o navio graneleiro MBC Daisy, que se encontrava à deriva a cerca de 12 milhas náuticas, o equivalente a cerca de 22 quilómetros, a Sudoeste do Cabo Espichel.

Com a coordenação a seu cargo, a operação decorreu desde as 20h30 de sexta-feira, dia 23 de fevereiro, até às 4h da manhã deste sábado.

De acordo com a informação disponibilizada pela Marinha, o navio graneleiro MBC Daisy, que transporta 13 toneladas de fertilizante e mais de 200 toneladas de combustível e óleos, pediu auxílio após ficar com uma avaria no sistema propulsor. O Navio derivou mais de 13 milhas náuticas para sudeste, o equivalente a cerca de 24 quilómetros, não tendo sido bem-sucedido na manobra de fundear de emergência, largando, aproximadamente, a 85 metros de amarra.

Em condições de mar bastante adversas, refere a MP, o navio foi socorrido pelo rebocador Castelo de São Jorge, que largou de Sines às 2h da manhã e iniciou o reboque pelas 4h da manhã de hoje, quando o navio já se encontrava perigosamente a 1,5 milhas da Praia da Sancha, cerca de 3 quilómetros.

Esta difícil operação teve o apoio do NRP Viana do Castelo que esteve nas proximidades durante todo o período e decorreu em estreita coordenação com a Autoridade Marítima Nacional, que sobre a direção dos capitães de Porto de Setúbal e de Sines, empregou durante a madrugada todos os recursos necessários para evitar uma grave catástrofe ecológica.

Uma operação com final feliz , graças à intervenção de todos os meios envolvidos, que evitou assim um verdadeiro desastre ambiental .

Populares