15.4 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Nesta quinta-feira , O Eurodeputado Nuno Melo comentou o enquadramento orçamental das propostas da AD e a previsível baixa das taxas de juro no verão, na Rádio Campanário(c/som)

Nesta quinta-feira , O Eurodeputado Nuno Melo comentou o enquadramento orçamental das propostas da AD e a previsível baixa das taxas de juro no verão, na Rádio Campanário(c/som)

Nesta quinta-feira, 18 de janeiro, o Eurodeputado Nuno Melo comentou o enquadramento orçamental de algumas das propostas já apresentadas pela AD para as legislativas de 2024

O Eurodeputado do CDS-PP, Nuno Melo, começou por comentar o enquadramento orçamental de algumas das medidas já apresentadas pela AD no âmbito das eleições legislativas, nomeadamente o aumento de pensões e a redução de impostos. Sobre esta matéria o nosso comentador referiu “no que diz respeito á proposta de aumento de pensões ela já foi verificada e o cenário macroeconómico da AD será tornado público brevemente e mostrará em cada uma das propostas o respetivo cabimento orçamental.”

Nuno Melo sublinha “se há nota distintiva em relação a este projeto político(AD) é o de não fazer nenhuma promessa que não seja sustentável e que não tenha cabimento orçamental ao contrário do que acontece à nossa esquerda e direita.”

No que diz respeito à redução de impostos, medida também apresentada, o Eurodeputado frisou “Portugal atingiu um paradigma de excesso, bateu valores recordes de impostos sobre o trabalho, empresas e consumo,nunca se pagou tanto em Portugal.”

“É necessário devolver rendimentos às famílias e às empresas” adiantou ainda.

No que diz respeito a uma possível baixa das taxas de juro no Verão, o nosso Comentador referiu “já não era sem tempo” acrescentando “este juro inflacionário teve consequências muito graves em relação aquilo que são as despesas correntes de muitas famílias e vai sendo altura de termos uma redução das taxas de juros.”

Por último e no que diz respeito às novas medidas de combate à seca apresentadas pelo Governo, Nuno Melo sublinhou “a questão da escassez da água e a gestão racional dos recursos tem que ser uma prioridade política absoluta em Portugal.”

Populares