13.7 C
Vila Viçosa
Domingo, Abril 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Produção de hidrogénio verde vai investir 122M€ em Sines, 36M€ provenientes do PRR!

As Agendas Mobilizadoras para a Inovação do Plano de Recuperação e Resiliência vão criar um valor quase três vezes superior ao investimento que vai se feito, disse o Primeiro-Ministro António Costa na visita à fábrica de componentes para produção de hidrogénio verde da Fusion-Fuel Portugal, em Benavente, no âmbito da iniciativa PRR em movimento.

António Costa, de acordo com uma nota divulgada pelo governo,  referiu que os produtos e serviços inovadores desenvolvidos a partir das Agenda Mobilizadoras vai gerar 8,7 mil milhões de euros de riqueza, para um investimento de 2,9 mil milhões de euros.

Com as 51 Agendas Mobilizadoras já aprovadas, a riqueza nacional «vai aumentar porque se, para alem de continuarmos a fazer o que já fazemos bem, fizermos coisas novas, vamos ter mais valor», disse.

AFusion-Fuel Portugal é uma empresa de tecnologia de energia que desenvolveu um gerador fotovoltaico para produzir hidrogénio verde (através da quebra das moléculas de água) que reduz o preço de fabrico através da transformação inovadora dos métodos de produção de energia, e que já está em aplicação em Portugal e em instalação em Espanha, em Itália, em Marrocos e nos Estados Unidos.

A empresa integra o consórcio do Sines Green Hydrogen Valley para produção de hidrogénio verde, com componentes produzidas no país, que resultam de investigação e de patentes nacionais, destinando-se a servir a indústria nacional e à exportação, salientou António Costa.

O Sines Green Hydrogen Valley representa investimento total de 122 milhões de euros, 8,7 milhões dos quais destinados a investigação, inovação e desenvolvimento, tendo obtido um incentivo de 36 milhões de euros do PRR.

As 51 agendas mobilizadoras envolvem 1228 entidades, 900 das quais empresas, 114 entidades do sistema científico e tecnológico, e entidades da Administração Pública ou outras.

O Primeiro-Ministro sublinhou que as empresas portuguesas têm «conseguido ser das mais competitivas à escala mundial no hidrogénio verde» que «vai ser um verdadeiro catalisador da criação de uma nova fileira industrial e para a reindustrialização de Portugal.

 

 

 

 

Populares