24.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Abril 16, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Próxima época de incêndios vai depender da quantidade de chuva que caia até maio ou junho

Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), Tiago Oliveira, referiu ontem, dia 9 de março, numa reunião do Conselho de Coordenação, que a próxima época de incêndios vai “depender muito da quantidade de chuva” que caia até maio ou junho.

Os receios, embora estejam ultrapassados, ainda não se encontram resolvidos, ou seja, a “perigosidade baixou, mas ainda existe”, completa.

O presidente da AGIF, acrescenta que a chuva esperada para março vai possibilitar recuperar “um pouco os níveis de água, humidade e água no solo”.

Na mesma reunião que decorreu no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, esteve presente o primeiro-ministro António Costa, que realçou a necessidade de preparar os próximos meses ao nível da prevenção dos incêndios.

“Tendo em conta a situação de seca que o país atravessa, fizemos um ponto de situação relativo aos primeiros meses do ano em termos de incêndios rurais, e projetámos as ações críticas e iniciativas prioritárias de preparação para os próximos meses”, sublinha António Costa.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera [IPMA] também marcou presença na reunião e atualizou a atual situação de seca tendo revisto em baixa o risco, isto é, “a situação não é tão preocupante como era há uma semana”.

Fonte: Observador

Populares