18 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Abril 16, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Responsável da PJ em Évora pede exoneração do cargo por motivos pessoais

O responsável da Unidade Local de Investigação Criminal (ULIC) de Évora da Polícia Judiciária (PJ), inspetor-chefe Paulo Ferrinho, pediu a exoneração do cargo, por motivos pessoais, que foi aceite, revelou hoje fonte policial.

A mesma fonte indicou à agência Lusa que Paulo Ferrinho pediu a exoneração do cargo, por motivos pessoais, no dia 25 de maio, dois depois de ter sido constituído arguido no caso das alegadas agressões contra outro elemento da PJ nas instalações de Évora.

O pedido de exoneração do cargo foi aceite pela direção nacional desta polícia na passada terça-feira, adiantou a fonte, referindo que o inspetor-chefe Paulo Ferrinho vai iniciar funções, no dia 20 deste mês, na Diretoria do Norte da PJ.

Segundo a fonte da PJ, o inspetor-chefe Manuel António Barroso Lopes Pereira terá sido o escolhido para assumir, também no dia 20, o cargo de responsável da ULIC de Évora.

Paulo Ferrinho foi acusado pelo Ministério Público (MP) de agredir o também inspetor da PJ Jorge Lentilhas, no dia 11 de fevereiro deste ano, nas instalações desta polícia em Évora.

De acordo com o despacho de acusação, o inspetor-chefe está acusado de um crime de ofensa à integridade física qualificada, quatro de coação agravada na forma tentada, um de abuso de poder e um crime de denúncia caluniosa.

Esta semana, o advogado de Paulo Ferrinho revelou à Lusa que vai requerer a abertura de instrução do processo, por considerar que faltam elementos de prova para o julgamento e condenação do inspetor-chefe.

A instrução é uma fase facultativa em que um juiz de instrução criminal (JIC) decide se o processo segue para julgamento e em que moldes.

O despacho de acusação determinou ainda a extração de certidão para serem investigadas situações denunciadas contra o inspetor Jorge Lentilhas, as quais podem constituir a prática de crimes, nomeadamente alegadas agressões contra detidos.

C/Lusa

Populares