23.2 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Riqueza no Alentejo superou pré-pandemia em 2021!

Em termos reais, estima-se que em 2021, o PIB tenha crescido em todas as regiões, em especial na Região Autónoma da Madeira (8,0%) e no Alentejo (6,8%).

Os dados são avançados pelo Instituto Nacional de Estatística que dá conta que  Área Metropolitana de Lisboa e o Algarve (ambas com 5,6%) e o Norte (5,4%) registaram crescimentos semelhantes ao país, enquanto a Região Autónoma dos Açores (5,0%) e o Centro (4,8%) apresentaram crescimentos mais moderados.

Estima-se que, em 2021, Norte, Centro e Alentejo tenham ultrapassado o PIB que apresentavam em 2019, ao contrário das restantes regiões, em especial a Região Autónoma da Madeira e o Algarve que, apesar do crescimento acentuado, terão permanecido nominalmente cerca de -4,5% e -9,7%, respetivamente abaixo do valor desse ano.

Em 2020 todas as regiões registaram decréscimos reais do PIB, destacando-se o Algarve (-18,3%) e a Região Autónoma da Madeira (-15,4%) que foram as mais afetadas pelos efeitos económicos da pandemia COVID-19.

O PIB per capita nas vinte e cinco regiões NUTS III, tomando como referência a média nacional situou-se, em 2020, entre os extremos observados na Área Metropolitana de Lisboa (128,4) e na região Tâmega e Sousa (63,6), como já acontecia no ano anterior, tendo essa diferença diminuído de 69,6 p.p. em 2019 para 64,8 p.p.

Fonte: INE

 

Populares