21.5 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Temos em mãos para este ano a reabilitação do Castelo de V.Viçosa, um projeto de muitos milhões de euros” diz João de Azevedo, Pres. Da FCB(c/som)

João José Rio Tinto de Azevedo é o novo Presidente da Fundação da Casa de Bragança, tal como a Rádio Campanário já tinha noticiado, sucedendo a Alberto Ramalheira, falecido em setembro deste ano.

É professor catedrático do Instituto Superior Técnico de Lisboa e para o desempenho das suas funçóes neste mandato, faz-se acompanhar pelos Vogais Eng. Marcos Alfredo Lencastre de Albuquerque Charrua e Dr. Francisco Pereira Dias.
O início deste mandato aconteceu a 01 de dezembro.

À margem do Concerto de Reis realizado este sábado na Igreja dos Agostinhos, Promovido pela Casa de Bragança, a Rádio Campanário falou com o novo Presidente da FCB sobre o que se propõem fazer no mandato que agora assumiu.

O Presidente do Conselho de Administração da FCB começou por nos referir “podem esperar a continuidade daquilo que sempre existiu” sublinhando que a Fundação da Casa de Bragança já tem 90 anos e” não é por agora existir um novo Presidente que as coisas vão ser muito diferentes” ressalvando contudo que “sempre que há novas caras as coisas são um pouco diferentes.”

De acordo com as suas declarações a equipa que vai desempenhar a função de dirigir esta Fundação, com profundos laços a Vila Viçosa e ao Alentejo, o que pode prometer “é empenho, dedicação e amor pela Fundação, pela Casa de Bragança e por Vila Viçosa” sublinhando que “também já me sinto um pouco calipolense.”

Questionado pela Rádio Campanário que projetos tem a fundação para Vila Viçosa neste ano de 2024, João de Azevedo explica que o projeto prioritário é a “reabilitação do Castelo, um projeto que já está a ser tratado há dois anos.”

De acordo com o Presidente da FCB “o projeto está praticamente concluído, já existe estudo prévio e tudo aquilo que é necessário para avançar junto das entidades competentes para nos darem autorização para esta reabilitação .”

Quanto ao investimento necessário diz “esse é o problema porque é um investimento de muitos milhões; ainda não tenho o número exato mas serão bastantes milhões”. Quanto à possibilidade desta obra ser candidatada a fundos Comunitário frisa que “estamos a tratar disso mas não é fácil porque o PRR não cobre esse tipo de recuperações mas estamos a tentar ver opções também no 2030.”

Por último e no que diz respeito ao processo de candidatura de Vila Viçosa a Património Mundial da Unesco, candidatura que a Fundação da casa de Bragança integra como Co-promotora, João de Azevedo garante “esse processo é para manter e estaremos nele de alma e coração.”

Fundação da Casa de Bragança,  criada por vontade d’El-Rei D. Manuel II, expressa no seu testamento de 20 de Setembro de 1915, é detentora de um vastíssimo património e de uma presença muito marcada a nível cultural em vários concelhos do Alentejo , nomeadamente em Vila Viçosa.

Populares