22 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Tribunal de Elvas condena homem por difamação de Cavaco Silva

Carlos Costal, de 25 anos e residente em Campo Maior, foi ontem condenado pelo Tribunal de Elvas a 200 dias de multa, o que perfaz um total de 1.300 euros. O homem foi detido no passado domingo, em Elvas, por injúrias ao Presidente da República.

Depois de conhecer o veredito da Justiça, Costal falou da vergonha de ser levado para a esquadra diante da esposa e filhos, dizendo que o objetivo não foi ofender, mas sim dar conta do descontentamento face à situação atual do país.

«Vai mas é trabalhar! Sinto-me roubado todos os dias», terá dito o condenado, na direção de Cavaco Silva. O campomaiorense já fez saber que pretende recorrer da condenação por difamação, uma vez que exerceu “o direito que assiste a qualquer cidadão, de liberdade de expressão”. “Numa altura em que há protestos de norte a sul do país, devem querer fazer de mim exemplo, para mais ninguém protestar», disse ainda à saída do tribunal.

Carlos Costal foi detido pela PSP no domingo, pelas 18h15, quando o Presidente da República visitava os militares instalados na Mata do Emigrante, na sequência das celebrações do Dia de Portugal.

Populares