01 Out. 2020
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Evora

Dirigente da CGTP em Évora confirma “adesão de muitos trabalhadores” na greve de hoje (c/som)

Regional 26 maio 2017

A greve na função pública deverá afetar hoje (26 de Maio) as escolas, a saúde, a educação e ainda outros serviços, convocada para pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS).

Mariana Recto, Dirigente Sindical da CGTP no distrito de Évora, esteve á conversa com a Rádio Campanário, na qual diz que “continuamos a lutar” pelo aumento geral dos salários, progressão nas carreiras, fim da precaridade, 35 horas para todos e a não descentralização na educação.

O Governo tem vindo a fazer uma análise aos trabalhadores precários, com vista a inserção nos quadros do estado, análise esta que “é um bocado ridícula”, uma vez que a Administração Central “sabe perfeitamente quais são os trabalhadores e onde os trabalhadores estão” .

“Temos a aderência de muitos trabalhadores”, refere a Dirigente Sindical, alegando que “não estão contentes com os direitos que lhe têm vindo a ser negados nos últimos anos”.

Segundo Mariana Recto, á semelhança de outras greves, “estamos convictos que esta, e sendo uma greve nacional, seja uma greve com uma grande aderência” indicando que “no terreno, logo sairão percentagens muito concretas”.

Tendo em conta greves anteriores, que haviam sido dirigidas apenas para um setor, como a mais recente greve dirigida para os trabalhadores não docentes das escolas, no Alentejo “andou á roda dos 70, 80%”.

E quanto á greve de hoje “era bom que nós atingíssemos esses valores, ou até mesmo superar”, esperando ainda que os trabalhadores “mostrem cá fora que estão descontentes”, refere a Dirigente Sindical.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31