19 Ago. 2022
Augusta Serrano
Ecos da Planura
09:00-11:00

Alentejo

Instituições alentejanas envolvidas no desenvolvimento do maior radiotelescópio do mundo

Regional Escrito por  13 Set. 2017

O maior radiotelescópio do mundo, SKA - Square Kilometer Array, terá um quilómetro de diâmetro, e conta na equipa de desenvolvimento, com investigadores da Universidade de Évora e com cientistas do Instituto Politécnico de Beja.

Os cientistas do estabelecimento de ensino superior do Baixo-Alentejo direcionarão o seu estudo para o impacto ambiental das antenas e para a área da Internet das Coisas (interligação entre dispositivos eletrónicos do quotidiano).

Neste sentido, numa primeira fase do projeto, serão desenvolvidos pequenos protótipos das antenas que constituirão o SKA, sendo que alguns deles serão instalados nos próximos 3 anos, na região do Baixo Alentejo.

O projeto SKA conta com 19 países, sendo que Portugal colabora através da rede de infraestruturas Engage SKA, com as entidades: Instituto de Telecomunicações, Instituto Politécnico de Beja, Universidade de Aveiro, Porto e Évora.

O radiotelescópio ficará instalado em dois continentes (Austrália e África), e terá o dobro do tamanho do maior radiotelescópio existente até ao momento. Contando já na fase de preparação, com um orçamento de 650 milhões de euros, pretende-se que consiga detetar um radar de aeroporto a 50 anos-luz. As centenas de milhares de antenas que o constituirão, serão dispostas em três configurações diferentes, que possibilitarão uma monotorização muito detalhada do céu, apresentando uma resolução de imagem com qualidade 50 vezes superior à proporcionada pelo Telescópio Espacial Hubble. Este avanço possibilitará responder a curiosidades do Homem relativamente ao Espaço, nomeadamente a existência de vida extraterrestre.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31