Saude

Novo Hospital de Évora pode ser “transversal a este quadro e o próximo”, diz Norberto Patinho (c/som)

Regional 27 Mar. 2018

Norberto Patinho, Presidente da Federação Distrital de Évora do PS, garantiu à RC que “o pacote de onde saem os 170 milhões”, para a construção do novo Hospital de Évora, “será encontrado”, pois “o nosso Primeiro-Ministro já assumiu o compromisso de encontrar essas verbas”. Afirmando que a preocupação dos alentejanos “não é o sítio de onde vem o dinheiro, a preocupação para os alentejanos é que o hospital seja concretizado”. 

Sobre a fatia que será encontrado dentro do atual quadro de fundos comunitários, Norberto patinho diz que “40 milhões foram garantidos, pelo senhor primeiro-ministro, e foram alocados na reprogramação do atual quadro”, esclarecendo que “estamos a falar de uma obra que vai ser transversal a este quadro [comunitário] e o próximo”. O que significa que “pode ter verbas deste quadro, pode ter um reforço de verbas no próximo, pode haver outros pacotes financeiros onde se vão buscar as verbas para a conclusão ainda dentro deste quadro, da parte que for executada”.

O dirigente socialista garantiu ainda que “o governo não ia dizer que ia fazer uma obra com prazos atempados, se não tivesse as fontes de financiamento”. Acusando ainda o anterior governo PSD/CDS-PP de que “se tivessem lembrado que tinham um hospital para construir, que esse hospital era importante e que tinham de dotar com fundos comunitários os pacotes para irmos buscar esse dinheiro e não estarmos neste momento a questionarmo-nos sobre essa dimensão”.

Norberto Patinho foi perentório sobre o projeto, afirmando que “há uma certeza: o primeiro-ministro garantiu que vai haver alocação de fundos comunitários, se não vier a totalidade serão encontradas estratégias financeiras para encontrar a componente restante”.

Por outro lado, não deixou de frisar que “temos que pedir responsabilidades a quem governou o país durante quatro anos e meio e não arranjou a contrapartida que era de esperar que fosse encontrada no atual quadro comunitário”.

Por fim, salientou ainda a necessidade de realocar os fundos do atual quadro comunitário noutras áreas, pois “o atual quadro comunitário de que falamos, também se esqueceu de Alqueva e os responsáveis regionais e distritais do PSD e do CDS esqueceram-se que havia necessidade de expandir o atual regadio”. 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30