27 Nov. 2020
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 64

Terrugem

Terrugem: Direção da ABAT justifica encerramento da creche

Terrugem: Direção da ABAT justifica encerramento da creche Foto: Encerramento ABAT
Regional 02 Out. 2020

Como a RC noticiou, um grupo de pais acusou a direção da ABAT - Associação Beneficência “Amigos de Terrugem”, por alegado abuso de poder no que diz respeito ao encerramento da creche. Já esta quinta-feira os pais encontraram a creche de portas fechadas, não podendo deixar os filhos na instituição (veja aqui e aqui as reportagens da RC no local).

Esta quinta-feira, a direção da ABAT fez chegar um comunicado à Rádio Campanário explicando os motivos que levaram ao encerramento da creche, bem como toda a situação em torno do descontentamento dos pais das crianças.

 

Apresentamos o comunicado na integra da direção da ABAT:

Desde o passado mês de março, com o aparecimento da pandemia COVID-19 e posterior confinamento obrigatório, a Direção Geral de Saúde e a Segurança Social decidiram o encerramento dos Centos de Dia de apoio aos idosos, mandando estes para os seus lares, onde ainda presentemente se encontram.

No caso da Associação Beneficência “Amigos de Terrugem”, cerca de 15 utentes que desde então (início da pandemia) têm sido privados (apesar do enorme esforço de Funcionários e respetivas Famílias) de todos os cuidados necessários que a ABAT lhes prestava anteriormente nas próprias instalações da instituição. Como já foi anteriormente referido, por normas superiores, a ABAT viu-se na contingência, de um dia para o outro, deixar de prestar esta grande valência aos idosos da nossa freguesia.

Pese embora, toda esta situação, a Direção reuniu com Funcionários, Chefes de Secção e Diretores para minimizar toda esta situação. Ademais, todas as semanas a Direção reúne no sentido de ir arranjando soluções e resolver problemas, pelo que, foi decidido readaptar um espaço para que fosse feita uma casa de banho com todas as condições técnicas para que, mediante todas as regras em vigor, os utentes de Centro de Dia (que, infelizmente aos dias de hoje, nem casa de banho têm), possam vir fazer a sua higiene à instituição. Pois para os Funcionários é bastante difícil prestar o apoio necessário nas precárias condições de habitabilidade de alguns idosos.

A nova casa de banho com a dita valência técnica para os idosos encontra-se praticamente terminada. Que após a validação dos Técnicos competentes e mediante as regras, será posta em funcionamento.

Perante toda esta difícil situação do COVID-19, os nossos utentes e respetivas famílias e depois de imensas reuniões onde este problema foi amplamente analisado, discutido e ponderado, a Direção verificou as contas da valência Creche (que no ano de 2019 teve um prejuízo de cerca de 16000,00 € e até setembro 2020 é previsto um prejuízo de 26000,00 €, o que totalizando este espaço de tempo já existe na ABAT um prejuízo de mais de 42.000,00 só na Creche) e foi decidido, por unanimidade, dos membros presentes o encerramento desta valência.

Com as normas da Segurança Social que obrigam um Educador de Infância mais três Funcionários, tendo em conta que desde março de 2020 a média de crianças foi de cinco, e olhando para as contas, é fácil tirar conclusões! Acresce que se continuasse a Creche com estes encargos (que são os mínimos) colocaria em causa, a curto prazo, o encerramento da ABAT, o despedimento de 40 Funcionários e 85 idosos deslocados para outras instituições de solidariedade social!

Depois da decisão acima referida, foi dada ordem ao Diretor de Serviços para cumprir no prazo legal a comunicação aos pais do encerramento da Creche e a rescisão dos contratos de prestação de serviço.

No dia subsequente a esta instrução foi afixado na porta de acesso à Creche pelo Diretor de Serviços a comunicação aos pais.

Foi também dada ordem ao mesmo Funcionário para proceder a todo o processo burocrático de encerramento da valência à Segurança Social, que por lapso não cumpriu de imediato.

Relativamente ao encerramento da Creche foi levantado um movimento de pais e de potenciais pais que têm utilizado os mais diversos meios, muitos deles questionáveis, no sentido de voltar atrás com a nossa decisão. Um deles, foi um comunicado para a comunicação social onde um mundo de inverdades foi dito, umas, como por exemplo, as relativas ás contas da ABAT. Ora, as mesmas foram esclarecidas, explicadas e aprovadas por maioria e sem votos contra na Assembleia Geral do passado dia 29 de setembro. As outras inverdades serão tratadas em âmbito de procedimento criminal. Ainda quanto a esta Assembleia e depois de ter sido encerrada pelo seu Presidente, foi invadida por o autodenominado “Grupo de Pais” insultando e pressionando a maioria dos membros dos corpos sociais da ABAT, motivo que levou já à demissão do Presidente, 1º e 2º Secretários da Assembleia Geral.

De vincar que este movimento não esteve presente na Assembleia porque tão só se inscreveram como sócios na passada semana.

Durante o decorrer da Assembleia, alguns associados terão tentado alterar as regras impostas pelo Presidente da Assembleia Geral, como por exemplo no caso da votação das contas, quando como foi explicado, depois de ser amplamente explicadas pelo Contabilista Certificado e colocado a votação pelo Presidente, alguém perguntou: “vamos aprovar o quê?”, o Presidente referiu: “Quem vota contra levante o braço” e entra uma pessoa externa à Assembleia com uma caixa de votos e boletins de votos para votação, tentando impor um ato que não foi consentido pelo Presidente da Assembleia Geral.

Posto tudo isto, aquilo que os membros dos corpos sociais da ABAT sentem neste momento, além das difamações, devassa da sua vida pessoal e ofensas constantes tanto pessoalmente como nas redes sociais, com a criação de um “movimento” onde alguém se está a aproveitar de falta de informação e um pensamento coletivo que se deixa ir atrás do assunto: “fecharam a creche” para meter em marcha um assalto ao poder!

Assim, podem os associados ficarem descansados, que serão sempre eles a decidir o futuro da ABAT, como aliás tem sido ao longo dos seus quarenta anos de história.

Seria bom que os associados questionassem as motivações de certo grupo de pessoas que despoletou tudo isto, curiosamente, que se inscreveram como sócios há pouco tempo e que só agora desenvolveram “interesse” pela instituição.

Para que conste, os Corpos Sociais são compostos maioritariamente por fundadores e filhos de fundadores que ao longo de quarenta anos tudo deram à instituição, sem nunca, mas nunca, terem recebido algo por isso. É essa, e continuará a ser a nossa forma de encarar o nosso trabalho a favor de todos!

Não podemos deixar também de referir e responsabilizar todos aqueles que têm contribuído para esta situação de instabilidade na instituição que, obviamente, se estende aos Funcionários e, infelizmente, aos utentes da ABAT!

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30