17 C
Vila Viçosa
Domingo, Julho 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Vão arrancar em outubro as obras na Fábrica de S. Paulo em V. Viçosa que darão lugar a Hotel de 5 estrelas” diz Presidente da CM de Vila Viçosa(c/som)

 

Tal como a Rádio Campanário já tinha noticiado a empresa INVESTAUREUM tem projetado para Vila Viçosa um hotel de 5 estrelas, tendo como objetivo a requalificação da antiga Fábrica de São Paulo, datada de 1590, edifício de interesse patrimonial por forma a devolvê-lo à região como um novo equipamento moderno e sustentável valorizando a sua estrutura original.

Este projeto conta com a parceria da Câmara Municipal de Vila Viçosa, e de outras entidades da região Alentejo, na área da Hotelaria, da formação, do Turismo e da ciência e traduz-se num Investimento de aproximadamente 32 milhões de euros. O início das obras estava previsto para o primeiro semestre deste ano mas foi agora adiado.

No dia de ontem, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa reuniu com um dos promotores deste projeto.

À margem da sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Vila Viçosa, a Rádio Campanário falou o Presidente da Autarquia sobre esta reunião. Inácio Esperança começou por nos adiantar que “o objetivo foi darem-me conhecimento que pretendem iniciar as obras em outubro” acrescentando que, segundo os promotores do hotel “ainda não iniciaram porque o quadro comunitário ainda não iniciou e porque existem algumas dificuldades que têm a ver precisamente com o preço de metro quadrado por construção e com conseguir encontrar uma empresa de construção que avance.”

Segundo acrescentou o Autarca, nesta reunião de trabalho “falámos ainda da necessidade que há de pessoal e da necessidade que há em formar pessoal, eu dei a minha opinião e trocámos algumas opiniões sobre qual é o melhor método para promover a formação para futuros trabalhadores do hotel, em que condições, no fundo para sermos atrativos com os jovens e não jovens, para os desempregados, para que possam fazer essa formação e integrar os trabalhos no hotel.”

O Presidente da Autarquia diz ter-se tratado de “uma reunião de trabalho onde ficámos a saber que pretendem iniciar as obras em outubro deste ano .”

Ainda assim, os promotores alertaram “que a conjuntura económica e social pode piorar e aí poderão obviamente atrasar-se o início das obras.”

De qualquer forma, acrescentou o edil “ é intenção firme do grupo de investidores que segundo me disseram já têm grande parte do capital realizado e iniciar a obra e segundo me disseram é uma obra que não tem volta atrás e eu acredito nos promotores.”

Populares