10.4 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Violência? Hoje Não, Obrigado!”- Campanha da PSP arranca esta segunda-feira

Arranca esta segunda-feira uma campanha de sensibilização desenvolvida pela Polícia de Segurança Pública (PSP) e que vai decorrer entre os dias 29 de janeiro e 2 de fevereiro.

Esta é a 2.ª edição da operação de âmbito nacional “Violência? Hoje Não, Obrigado!”.

Associando-se ao Dia Escolar da Não Violência e da Paz, que se celebra a 30 de janeiro, esta operação é dirigida aos alunos do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário e tem 3 objetivos principais:

– Prevenir a delinquência juvenil;

– A posse e uso de armas; e

  • A violência nas escolas.

Esta força de segurança é responsável pela segurança dos 3 100 estabelecimentos de ensino público, privado e cooperativo situados na sua área de responsabilidade, bem como de mais de 900 000 alunos e 150 000 pessoas do pessoal docente e não docente.

Na sequência de uma alteração dos padrões comportamentais verificada durante o período da pandemia, no ano letivo 2021/2022 a PSP registou 77 ocorrências relacionadas com posse e/ou uso de armas por jovens em contexto escolar, nas quais foram utilizadas 8 armas de fogo, 63 armas brancas e 9 armas de outros tipos. Em resposta, durante o ano de 2023 houve um incremento das ações genéricas de fiscalização policial e, concretamente, em contexto escolar, tendo sido realizada a primeira edição da operação “Violência? Hoje Não, Obrigado!”.

Esta iniciativa foi o mote para que os Polícias adstritos ao Programa Escola Segura (PES), durante uma semana, efetuassem 384 ações de sensibilização que alcançaram 10.689 alunos.

De acordo com os dados hoje revelados pela PSP, durante o ano letivo 2022/2023, o Programa Escola Segura registou 3.682 ocorrências, das quais 2.611 de natureza criminal e 1.071 de natureza não criminal. Em concordância com os anos anteriores, as ocorrências mais reportadas são agressões (1191) e injúrias e ameaças (799). Estes valores são superiores aos registados no ano letivo anterior, mas inferiores aos anos pré-pandemia.

A PSP relembra que os Polícias afetos às EPES encontram-se sempre presentes e disponíveis para receberem denúncias, aconselharem e apoiarem vítimas, respetivas famílias e toda a comunidade escolar.

As denúncias podem ser efetuadas, quer de forma presencial numa Esquadra da PSP, quer através do e-mail dedicado escolasegura@psp.pt.

Os Polícias das EPES encontram-se igualmente disponíveis para agendamento de quaisquer ações de sensibilização que as Direções dos estabelecimentos de ensino considerem relevantes.

Foto: Expresso

Populares