39.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

500 anos da Santa Casa da Misericórdia de Borba: ‘Uma Instituição forte e sustentável”. Diz Manuel de Lemos.

A Santa Casa da Misericórdia de Borba celebrou hoje o seu 500º aniversário, uma data significativa para a instituição que, ao longo dos séculos, tem desempenhado um papel essencial na comunidade através das suas diversas valências.

A Rádio Campanário marcou presença na cerimónia e registou o discurso do presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Dr. Manuel de Lemos, que se dirigiu à instituição aniversariante.

ODr. Manuel de Lemos destacou a importância histórica da instituição, mencionando que “há 500 anos não havia, na Europa e no mundo, nenhum país, nenhum Estado, como conhecemos hoje. Portugal era diferente, a Espanha era diferente, a França era completamente diferente, a Alemanha era composta por 160 Estados diferentes. E por isso, talvez também por isso, há 500 anos, nenhum poder constituído se preocupava com a proteção dos mais desfavorecidos.”

Realçando o espírito de solidariedade que caracteriza as Misericórdias, afirmou que “as misericórdias são associações de pessoas para ajudar os outros. E isso faz toda a diferença.”

O Presidente da (UMP) referiu ainda a transformação das Casas de Misericórdia em Santas Casas: “No século XVI e no século XVII, o povo português começou a chamar às Casas de Misericórdia, Santas Casas. Porque o que elas faziam, mais ninguém fazia, e então aquilo só podia ser uma obra santa.”

O presidente da União das Misericórdias Portuguesas enalteceu o papel contínuo da Santa Casa da Misericórdia de Borba ao longo dos séculos: “Com maior ou menor dificuldade, a Santa Casa da Misericórdia de Borba foi cumprindo a sua missão, até à chegada do Estado Social, na qual também a Santa Casa da Misericórdia assumiu o papel de parceira do Estado.”

Elogiando o trabalho da instituição, disse: “Importa, pois, felicitar a Santa Casa da Misericórdia de Borba por este percurso e desejar que mantenha esta linha que tão bem tem servido a população aqui em Borba e o ideal da Misericórdia. E desejar-lhe também todas as venturas e sucesso na realização de todos os seus projetos, porque é uma instituição forte, com saldos positivos e completamente sustentável.”

Concluindo, Dr. Manuel de Lemos expressou os seus votos de sucesso para o futuro: “Por isso, desejo, em meu nome pessoal e do Secretariado Nacional da União das Misericórdias e da Confederação Internacional das Misericórdias, muitos parabéns à Santa Casa da Misericórdia de Borba e que os próximos 500 anos sejam tão frutuosos como estes foram.”

A cerimónia marcou um momento de reflexão e celebração, sublinhando a importância da Santa Casa da Misericórdia de Borba na promoção da solidariedade e do apoio social ao longo de meio milénio.

Populares