34.8 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Julho 25, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

ADS Estremoz promove 1ªs Jornadas com a presença do secretário de Estado da Agricultura e Ambiente, Luís Medeiros Vieira (c/som e fotos)

Estão a decorrer, até ao dia 13 de novembro, no Pavilhão A e C do Parque de Feiras e Exposições, as primeiras Jornadas do ADS Estremoz.

A iniciativa do Agrupamento de Defesa Sanitária de Estremoz, conta com o apoio da Câmara Municipal, destinando-se estas jornadas técnicas, aos produtores pecuários da região, com o objetivo de divulgar novas técnicas de maneio produtivo e reprodutivo.

Essas jornadas inserem-se no esforço que o ADS de Estremoz tem vindo a realizar, no sentido de melhorar a produtividade e competitividade dos seus associados.

À reportagem da Rádio Campanário, o presidente da direção do ADS Estremoz, Augusto Calça e Pina, referiu que, “atendendo ao quadro comunitário que estamos a viver, em que a parte de produção para a CEE começou a ter peso, temos que começar a produzir, coisa que até então não o temos feito, temos sim preservado o ambiente e agora temos estas duas vertentes, preservarmos o ambiente e entrarmos em produção e isto leva-nos a munir os nossos agricultores de mais informação que lhe permita aprender sobre determinados temas, desde a nutrição à reprodução, um tema esquecido porque não era necessário os animais produzirem, era sim necessário termos os animais”.

 Augusto Calça e Pina, diz ainda que “não era apanágio de muitos explorações não produzir, mas o enfoque na produção tem vindo a incentivar-se e por isso estas jornadas visam munir os nossos empresários agrícolas de toda a informação do mundo inteiro”.

No seu entender, este é um setor que tem vindo a manter-se “fruto de uma certa contenção, os problemas são comuns a todos os setores e vamos subsistindo e continuando a fazer”, acrescentando que começou a ADS de Estremoz “com uma comparticipação de 200 mil euros, temos crescido e a comparticipação baixou para 119 mil euros”.

O dirigente sublinha que a ADS de Estremoz tem dado conta do recado “com algum esforço e boa vontade e temos conseguido, não subindo os preços às pessoas, mas aumentar um pouco o trabalho dos nossos colaboradores e o nosso, no sentido de não penalizar os nossos agricultores”.

O presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Mourinha, salientou à reportagem da Rádio Campanário que Estremoz e toda a zona envolvente, “é uma área em que a pecuária tem muta importância” e está convencido de que “o futuro passará por arranjar empregos para os jovens, mas para isso é preciso haver qualificação, desenvolvimento técnico para as explorações e estas jornadas vêm no sentido de melhorarem as produções, chamar a atenção dos jovens para participarem e verem a agricultura e a pecuária como uma saída profissional com qualidade e sendo em Estremoz, é mais uma atividade”, num concelho “que tem alguma dinâmica e esta é mais uma área que se está a desenvolver”.

Luís Medeiros Vieira, secretário de Estado da Agricultura e Ambiente, declarou a esta Estação Emissora que a primeira Jornada da ADS Estremoz, é uma iniciativa de extrema importância, salientando que existem “104 associações de produtores pecuários no país, no qual são alocadas verbas anuais de 4 milhões de euros e que têm a seu cargo, zelarem pelo estatuto sanitário do nosso efetivo pecuário nacional”, que “tem feito um trabalho notável em termos de erradicação de um conjunto de doenças que existiam e neste momento já não existem. Tem sido um trabalho continuado, uma vez que, cada vez mais, é necessário dar resposta às condições climatéricas que são adversas e ao mesmo tempo também, às alterações climáticas que trazem, por vezes, mais pragas e mais doenças, e é necessário que estas organizações, conjuntamente com a Autoridade Veterinária Nacional, façam um trabalho, não só de controle, mas ao mesmo tempo de precaução para que o nosso efetivo seja um efetivo saudável, porque só assim é que podemos garantir o rendimento aos nossos produtores e ao mesmo tempo, também garantir a saúde pública”.

Durante quatro dias estarão em Estremoz palestrantes de três nacionalidades (portugueses, espanhóis e argentinos), que irão desenvolver temas relacionados com produção, reprodução, maneio e comercialização de grandes e pequenos ruminantes. 

Populares