13.2 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Abril 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Alentejo continua com taxa de desemprego acima da média nacional

Os dados sobre o desemprego em Portugal foram, nesta quarta-feira, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que apresentam uma taxa de desemprego de 15,3% no quarto trimestre de 2013, registando uma descida de 0,3 pontos percentuais (p.p.) abaixo do trimestre anterior e menos 1,6 pontos que no mesmo período de 2012

Segundo os resultados do Inquérito ao Emprego do INE, entre outubro e dezembro, a população desempregada foi de 826,7 mil pessoas, o que representa uma diminuição homóloga de 10,5% e uma diminuição trimestral de 1,4% (menos 96,5 mil e menos 11,9 mil pessoas, respetivamente).

Já a população empregada foi de 4,56 milhões de pessoas, o que traduz um aumento homólogo de 0,7% e a um aumento trimestral de 0,2% (mais 29,7 mil e mais 7,9 mil pessoas, respetivamente).

Estes resultados apresentados, relativos ao 4º trimestre de 2013, indicam que a população ativa diminuiu 1,2% em relação ao trimestre homólogo de 2012 (66,8 mil pessoas) e 0,1% em relação ao trimestre anterior (4,0 mil), tendo-se situado a taxa de atividade da população em idade ativa (15 e mais anos) nos 60,3%, diminuindo 0,2 pontos percentuais (p.p.) em relação ao trimestre homólogo de 2012 e mantendo o nível do trimestre anterior.

A população desempregada, estimada em 826,7 mil pessoas, diminuiu 10,5% em relação ao trimestre homólogo de 2012, cerca de 96,5 mil pessoas e 1,4% em relação ao trimestre anterior (11,9 mil). Esta diminuição homóloga observada no 4º trimestre de 2013 foi de maior dimensão do que a observada no trimestre anterior, a qual interrompeu o período de um ano e meio que sempre se apresentou em fase crescente.

 

O Alentejo enquadra-se nas seis regiões NUTS II do país em que a taxa de desemprego foi superior à média nacional, tendo registado uma taxa de 15, 5%, seguido do Norte, 16, 4%, a Região Autónoma da Madeira e Lisboa, com 17,2% nos dois casos, a Região Autónoma dos Açores, 17,3% e o Algarve com 17,5%. Abaixo da média nacional, encontrava-se apenas a taxa de desemprego do Centro (10,7%).

Foto: D.R.

Populares