32.9 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Beja: População de Albernoa e Trindade exigem serviços médicos à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo

Foto: UF Albernoa e Trindade

Segundo Nota de Imprensa chegada à Redação da Rádio Campanário, o serviço médico nas aldeias de Albernoa e Trindade, freguesias do Município de Beja, bem como o serviço de enfermagem e até o apoio administrativo à marcação de exames e receituário foi novamente descontinuado, em face da saída da médica que até aqui prestava serviço nas duas aldeias.

Os populares e a União das Freguesias consideram essencial a rápida reposição do mesmo e lançam um abaixo assinado dirigido à ULSBA. A população está descontente com a falta de médico e com o apoio da União de Freguesias de Albernoa e Trindade têm a correr um abaixo assinado para exigir à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) a reposição dos serviços médicos, de enfermagem e administrativos nas duas aldeias.

Carlos Casimiro presidente da União de freguesias Albernoa e Trindade refere que: “a União das freguesias apoia totalmente este abaixo assinado e emprega toda a sua força para que o mesmo funcione e sirva para sensibilizar as altas esferas da ULSBA que estando em Beja não sentem essa falta como nós sentimos.

Já pedimos uma reunião com carácter urgente, mas também antes o fizemos e sem resposta. Aguardamos que seja diferente” A União das Freguesias (tendo em conta a faixa etária da maioria dos utentes) considera imprescindível o serviço médico nos postos médicos existentes nas duas aldeias e além dos serviços médicos e de enfermagem, Carlos Casimiro lembra que “a União das Freguesias também exige -mesmo sem médico- que a ULSBA mantenha os serviços administrativos regulares, visto que continuam a ser necessários receituários, marcações de exames e outros apoios clínicos que simplesmente deixaram de ser prestados.

A não existência deste serviço básico é penalizador para os utentes, que têm de se deslocar a Beja sem condições para o fazer e para a própria União das Freguesias, que acaba por ter de fazer o apoio a estes residentes, deslocando um assistente operacional de forma regular a Beja quando o mesmo deveria estar a fazer outros serviços nas aldeias”. O abaixo assinado “ULSBA queremos os nossos serviços” encontra-se disponível nos serviços administrativos da União de freguesias e nos vários comércios locais das duas aldeias; quando completo será entregue ao Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.

Populares