32.9 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Campo Maior coloca nas mãos das crianças a tradição secular das Flores de Papel!

A Câmara Municipal de Campo Maior está a desenvolver, no Centro Escolar Comendador Rui Nabeiro (CERN), uma Oficina da Flor de Papel e da Pandeireta.

Esta iniciativa tem como principal objetivo preservar a arte de trabalhar o papel, arte identificativa desta vila raiana, e ao mesmo tempo garantir a continuidade das Festas do Povo.

Esta oficina envolve 800 crianças e é nas mãos dos mais pequenos que está a garantia do futuro da tradição das Festas do Povo, classificadas Património Mundial pela UNESCO.

Os alunos do pré-escolar e até ao 6.º ano de escolaridade aprendem esta tradição secular, com a ajuda de dez monitoras do Município.

Recorde-se que tal como a Rádio Campanário noticiou, a  Vereadora São Silveirinha, da Câmara Municipal de Campo Maior, explicou-nos que “se já era necessário assegurar a continuidade desta arte , com a elevação das Festas do Povo a Património da Unesco, essa necessidade é ainda mais premente pois com este selo,  a fasquia ficou ainda mais elevada e o executivo tem o dever de assegurar a continuidade desta arte pelas gerações mais novas.”

As festas do Povo de Campo Maior realizaram-se pela última vez em 2015, não havendo ainda garantia de que regressem este ano de 2023.

Ainda assim, é necessário garantir o futuro desta arte. A transformação  do papel em flores acontece na disciplina de Educação Tecnológica (ET), enquanto a arte de decorar e tocar com as pandeiretas as Saias de Campo Maior e também na de Educação Musical.

A UNESCO classificou, a 15 de dezembro de 2021, as Festas do Povo de Campo Maior como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

 

Populares