20.9 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Maio 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Carmen Garcia prepara novo livro: “é a história real de um burlão Português que também passou pelo Alentejo” diz a Escritora(c/som)

Carmen Garcia, Escritora /Autora Alentejana, natural de Vendas Novas, é nos dias de hoje uma das escritoras mais reconhecidas pelo país fora.

Autora do Blog “A Mãe Imperfeita”, um verdadeiro caso de popularidade e sucesso nas redes sociais, a escritora, Enfermeira de formação, divide o seu tempo entre os “mil ofícios” que tem: ser mãe, trabalhar com idosos, cronista, autora de livros, defender e apoiar causas sociais, entre tantas outros.

Com diversas obras já editadas, com dois livros infantis best-sellers e com o livro “A última Solidão” a avançar para a oitava edição, a inspiração de Carmen Garcia não se esgota e na calha está já um novo livro.

A informação foi dada pela escritora em entrevista à Rádio Campanário na apresentação das suas obras e sessão de autógrafos que realizou na Feira do Livro em Vila Viçosa.

Carmen Garcia adiantou-nos os projetos de maior relevância que tem para concretizar, se tudo correr bem, ainda neste ano de 2024 referindo “até final do ano vai sair um livro novo, baseado numa história real , uma história de um burlão português, um homem que burlou centenas e centenas de pessoas , em especial na zona do Algarve, mas também um pouco por todo o País, incluindo o Alentejo.”

A Escrito sublinha “este livro é diferente de tudo o que eu já fiz , é um livro diferente com uma maturidade de escrita diferente mas inspirado numa pessoa e história real.”

A par do livro, Carmen Garcia vai ainda dedicar-se ao projeto “Alice” e que vai chegar ao mercado em setembro “é o projeto em que eu mais investi .” Trata-se, conforme explica “de um trabalho de monitorização de idosos que vivem sozinhos através de inteligência artificial “, uma parceria parceria entre a empresa Decsis e a Universidade de Évora, 

A Alentejana conclui com o humor e a assertividade que lhe são característicos “à parte disso é sobreviver que não é um mau projeto”

Populares