17 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Castelo de Vide: “Salgueiro Maia fez história e nós estamos a fazer história da história; para o presente e futuro” diz Presidente da República(c/som e fotos)

 

 

A Casa da Cidadania Salgueiro Maia, em Castelo de Vide, resultado do projeto da Câmara Municipal de Castelo de Vide e da Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlentejo), foi hoje, 1 de julho,  inaugurada, precisamente na data do aniversário de nascimento de Salgueiro Maia, que completaria 77 anos de idade. 

Nesta cerimónia estiveram presentes o  Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, a Secretária de estado adjunta e do Património Cultural, Ângela Ferreira, a Secretária de Estado de Recursos Humanos e antigos combatentes, Catarina Sarmento Castro, a Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, assim como o Presidente da CCDRA, António Ceia da Silva.

A Rádio Campanário esteve presente e acompanhou estas cerimónias. Na sua intervenção, o Presidente da República começo dizer que “a inauguração deste espaço permite hoje trazer a memória do passado para o futuro “acrescentando que “todos os que permitiram que este sonho se tornasse realidade, permitiram também que hoje se esteja a homenagear Salgueiro Maia.”

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou ainda que “este é um espaço muito importante porque se trata de um museu e tem coisas espantosas sobre Salgueiro Maia “realçando que o capitão de abril “desde miúdo que só sonhava em ser militar”.

Este espaço, referiu ainda o Presidente da República é “acima de tudo uma casa de cidadania porque a ideia não ser uma espécie de memória do passado.”

Para Marcelo Rebelo de Sousa este espaço hoje inaugurado “é um apelo à cidadania, especialmente para os mais novos, para todos os que aqui vierem, para se inspirarem e participarem- isto é a democracia.”

“A democracia é pegar naquilo que é o passado e fazê-lo presente e depois futuro” acrescentou o Presente da República.

Questionado pela Rádio Campanário se, em seu entender, e tal como referiu no seu discurso da sessão solene comemorativa do 47º aniversário do 25 de Abril, estava a fazer história da história, Marcelo Rebelo de Sousa referiu “ Salgueiro Maia fez história e nós estamos a fazer história da história e, quando é bem feita, é uma história virada para o presente e para o futuro.”

Sublinha por último que, “há muita gente que não viveu a história naquele momento exato “ realçando a quantidade de jovens presentes na iniciativa e acrescentando que para eles o que importa “ é o significado do 25 de abril, do que fez Salgueiro Maia, porque é que fez, o que é preciso fazer hoje e o que é preciso fazer amanhã “, classificando este desígnio como “o grande desafio para eles e para nós.”

 

A Casa da Cidadania Salgueiro Maia foi construída no Castelo da vila, património do Estado, e o projeto, entre outras valências, integra um núcleo museológico que homenageia o capitão de Abril.

Salgueiro Maia, natural de Castelo de Vide, expressou duas vontades em testamento. Uma foi ser sepultado naquela vila, em campa rasa, e a outra foi deixar o seu espólio ao município para que fosse objeto de musealização.

Entre as peças que fazem parte do espólio do núcleo museológico figura o conhecido megafone com que, a 25 de Abril de 1974, no Largo do Carmo, em Lisboa, o então capitão intimou Marcelo Caetano a render-se e a entregar o poder às forças da democracia.

O espaço museológico exibe também o uniforme e o “quico” militar que Salgueiro Maia envergava nesse dia assim como uma área com cartazes e fotografias e uma coleção de miniaturas de carros de combate, a especialidade do militar como oficial de Cavalaria e a sua grande paixão profissional, são outras das valências da Casa da Cidadania Salgueiro Maia.

 

Populares