31.5 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 17, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Centro Interpretativo das Festas do Povo de Campo Maior é inaugurado sábado

A Câmara de Campo Maior (Portalegre) vai inaugurar, no sábado, um centro interpretativo dedicado às Festas do Povo, no antigo edifício do Assento Militar, após um investimento superior a 1,2 milhões de euros, foi hoje divulgado.

Tradição secular e realizada pela última vez em 2015, as Festas do Povo de Campo Maior são conhecidas por apresentarem dezenas de ruas, sobretudo no centro histórico, ‘engalanadas’ com milhares de flores de papel, feitas pela população de forma voluntária.

Contactado pela agência Lusa, o presidente do município de Campo Maior, Luís Rosinha, explicou que o Centro Interpretativo das Festas do Povo – Casa das Flores surgiu para “imortalizar” aquele evento, classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Património Cultural Imaterial da Humanidade, em 2021.

É também uma forma de respeitar os nossos antepassados, aqueles que há mais de 100 anos se esforçaram tanto para que este evento chegasse àquilo que é hoje, que é Património da Humanidade pela UNESCO”, disse.

O autarca de Campo Maior acrescentou ainda que, a partir de sábado, quem visitar aquela vila alentejana vai poder “contactar” com as Festas do Povo, sendo este mais um “potencial turístico” para a região.

No centro interpretativo podemos perceber o contexto todo da festa, a sua preparação, a enramação [decoração das ruas com as flores], o papel dos cabeça de rua [espécie de capitão de equipa] e o papel que a mulher desempenha neste evento”, acrescentou.

No Centro Interpretativo das Festas do Povo – Casa das Flores, que será inaugurado sábado pelas 11.00, os visitantes vão também poder conhecer a vertente histórica desta festa que remonta ao final do século XIX, bem como a “mudança” que o evento sofreu após a revolução de 25 de Abril de 1974.

No centro interpretativo podemos também perceber todo o formato e como se elaboram os famosos serões para produzir as flores antes da festa. O espaço tem tecnologia associada para dar a conhecer o evento. Os visitantes vão também poder produzir virtualmente uma flor de papel, podendo escolher a cor e o formato”, revelou.

O Centro Interpretativo das Festas do Povo – Casa das Flores contou com um investimento superior a 195 mil euros, comparticipados em 85% por fundos comunitários, cabendo ao município assegurar a contrapartida nacional [15%].

A reabilitação do antigo edifício do Assento Militar contou com um investimento superior a um milhão de euros, também cofinanciado por fundos comunitários em 85%, cabendo à autarquia assegurar o valor da contrapartida nacional [15%].

Antes da inauguração destas cerimónias, está também anunciada uma arruada popular, principalmente centrada nas artérias do centro histórico, pelas 09:45.

As Festas do Povo de Campo Maior só se realizam quando a população da vila alentejana quer e são reconhecidas internacionalmente pela sua “originalidade e cariz popular”, com os habitantes a prepararem, durante meses, a ornamentação das ruas.

A iniciativa é promovida pela Associação das Festas do Povo de Campo Maior.

A preparação dos festejos é feita rua a rua, sendo que o trabalho desenvolvido em cada uma delas fica em segredo, mesmo para amigos e familiares dos moradores, e só é dado a conhecer na noite da enramação.

Em 2015, perto de 7.500 voluntários prepararam a última edição das Festas do Povo, na qual participaram 99 ruas, numa extensão de cerca de 10 quilómetros.

Populares