30.4 C
Vila Viçosa
Sábado, Julho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Estrangeiro que teve que fugir do fogo em Odemira deixa elogios à atuação das autoridades e bombeiros

Um estrangeiro, de nacionalidade luxemburguesa, na última semana, teve que fugir do fogo que ocorreu no concelho de Odemira e deixou largos elogios à atuação das autoridades e dos bombeiros portugueses, relembrando que foi obrigado a abandonar a casa onde estava para fugir às chamas.

Segundo o País ao Minuto, Joe Koener, que está a passar alguns meses com a família em Portugal, explicou à RTL Infos que alugou uma casa junto à costa alentejana , mas que devido ao incêndio, ele a família tiveram que sair dessas mesma habitação em que se encontravam devido ao fogo.

Chamas de 30 metros ou mais altas, viam-se a apenas cinco quilómetros de distância. É quase como se houvesse um incêndio no jardim atrás da casa de alguém”, referiu o luxemburguês.

De acordo com o País ao Minuto, o estrangeiro referiu que “As chamas estavam tão perto que não podíamos correr o risco. Era como brincar com fogo”, disse, explicando que a família decidiu abandonar a casa e lembrando que tudo à volta era “imprevisível” e que não tinha chovido na zona “nos últimos seis meses”.

Joe já regressou ao Luxemburgo, devido ao trabalho, mas a sua família continua em território nacional. A casa onde esta família do Luxemburgo estava hospedada não sofreu qualquer dano, mas ainda assim muitos amigos da família perderam bens devido ao fogo.

O País ao Minuto refere que a RTL indica que o homem “não para de elogiar” as autoridades portuguesas, dizendo que as medidas de combate ao incêndio foram implementadas de imediato e que toda a operação pareceia muito bem coordenada.

Joe disse mesmo que a organização foi muito melhor do que aquela que viu, no ano passado, num incêndio em França, onde a sua família também teve de deixar o local onde estava com urgência.

 

Fonte: País ao Minuto

Populares