12.6 C
Vila Viçosa
Domingo, Abril 14, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Eurodeputado João Pimenta Lopes analisa as últimas sondagens e a possibilidade de nova “Geringonça”

Na Rúbrica Revista de Imprensa desta quarta-feira, na Rádio Campanário,  o Eurodeputado João Pimenta Lopes, eleito pelo Partido Comunista Português (PCP), abordou a questão das sondagens eleitorais e as declarações do Secretário Geral do PCP, Paulo Raimundo, na campanha eleitoral .

No que diz respeito ao primeiro tema, as últimas sondagens divulgadas que colocam, pela segunda vez, a AD à frente do PS e apresentam a CDU abaixo do Livre, com apenas 1% das intenções voto, João Pimenta Lopes referiu “as sondagens não votam e é fundamental que as pessoas compreendam isso e que no dia 10 de março não estamos a votar para um primeiro-ministro mas sim para eleger os deputados de cada Distrito.” O Eurodeputado, ainda a este propósito sublinha ” é bom recordar que no nosso Alentejo elegemos dois deputados por Portalegre, 3 por Évora, 3 por Beja  e portanto, mais importante ainda se torna a escolha e a deslocação à urna para votar.”

Sobre as sondagens própriamente ditas destaca “estamos a falar de um cenário completamente especulativo e importa lembrar que em 2022 também se dava uma vitória e uma maioria absoluta  à direita e à extrema direita, em conjunto, o que não se veio a verificar.” O nosso comentador acrescenta “o que é fundamental é ter bem presente  o projeto que o PSD e a AD protagonizam, alavancado pela Iniciativa Liberal e pelo Chega, e que é necessário, mais uma vez derrotar nas urnas e para isso ,o voto mais consequente, certo e seguro , para romper com essa política de direita que alguns querem voltar a por em curso e que de certa maneira o PS já vem implementando,  é na CDU.”

Relativamente ao segundo tema, as declarações do Secretário-Geral do PCP Paulo Raimundo na Campanha Eleitoral que abrem a porta a uma possível “geringonça” para obrigar  o PS a fazer o que ele não quer, João Pimenta Lopes frisa “É fundamental, em primeiro lugar, o reforço da CDU não apenas com mais pressão eleitoral mas com mais deputados, desde logo recuperando o deputado que perdemos por Évora, elegendo a Alma Rivera e reelegendo João Dias por Beja.” Para o Eurodeputado João Pimenta Lopes “quanto mais deputados a CDU tiver no próximo dia 11 de março, mais força terá o povo português e os trabalhadores para condicionar aquilo que seja a política do Governo, eventualmente do Partido Socialista convergindo naquilo que sejam opções daquilo que visem a melhoria das condições de vida do povo Português.”

Populares