39.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Évora: Exposição “A madeira sabia da música antes de ser viola” dá a conhecer construção tradicional!

O saber-fazer dos construtores de instrumentos cordofones tradicionais dos Mestres artesãos Luthier Cardoso (Trindade – Beja) e António José da Conceição (Torre de Coelheiros – Évora) e o saber-tocar do músico Tó-Zé Bexiga podem ser apreciados, no Convento dos Remédios (CR), ao longo dos próximos meses.

De acordo com a informação avançada pelo Município de Évora, no espaço expositivo da Câmara de Évora pode ficar a entender o processo de construção de uma viola Campaniça, por exemplo, para além de observar ao vivo – e até comprar – alguma das violas e guitarras em exibição.

“A guitarra antes de ser instrumento, foi árvore, e nela cantavam os pássaros. A madeira sabia de música antes de ser violão.” Esta frase do músico e compositor argentino Atahualpa Yupanqui dá o mote para a exposição, agora inaugurada, no Convento dos Remédios, através do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial do Município de Évora. Dar a conhecer o processo de execução de “dois exímios construtores de cordofones” em diálogo com um músico que alia a tradição e a inovação nos usos destes instrumentos, é um dos atrativos deste projeto.

Durante a inauguração, o músico Tó-Zé Bexiga, acompanhado das suas Campaniças, deu uma verdadeira aula prática sobre a amplitude de sons e usos que podem ser obtidos deste instrumento, dando a conhecer várias curiosidades técnicas e melódicas relativas a esta viola. Tó-Zé assume que procura “dar novas roupagens aos usos tradicionais da Viola Campaniça”.

A abertura contou com a atuação do grupo Boina Cantary e a apresentação do documentário “Viola Campaniça”, que faz parte de um conjunto de 10 filmes que dão a conhecer saberes em perigo de extinção.

A exposição pode ser visitada até 16 de setembro, de segunda a sexta, nos seguintes horários: 9h00 > 12h30 | 14h00 > 17h30, sendo de entrada livre. A organização é da Câmara Municipal de Évora com os apoios da Associ’arte e da Direção Regional De Cultura Do Alentejo.

Fonte: Município de Évora

Populares