37 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Évora: Mãe alegadamente terá impedido a filha de 8 anos de denunciar que era violada pelo Padrasto!

Tal como a Rádio Campanário noticiou no passado dia 4 de fevereiro, a Polícia Judiciária, através da ULIC de Évora, na sequência de mandado de detenção emitido pela autoridade judiciária competente, deteve fora de flagrante delito, um homem e uma mulher, de 34 e 31 anos de idade, pela presumível autoria de sete crimes de abuso sexual de crianças praticados em contexto intrafamiliar no concelho de Évora.

O arguido, que mantém uma relação análoga ao casamento com a coarguida, progenitora da vítima, em datas não concretamente apuradas, mas iniciados depois de novembro de 2020, tendo a vítima 8 anos, aproveitando a sua ascendência física e familiar, praticou atos sexuais de relevo qualificados.

De acordo com a informação avançada na crónica criminal do Programa casa Feliz da SIC, a mulher de 31 anos, mãe da criança, terá alegadamente  impedido a filha de 9 de denunciar o padrasto que a violava.

A menina, adianta a mesma fonte,  foi violada durante 1 ano e meio pelo padrasto dentro de um carro e quando contou à mãe, esta impediu-a de denunciar o companheiro.

A criança, em desespero e  não conseguindo aguentar mais, acabou por contar a situação que  vivia a uma professora , pessoa que avisou posteriormente as autoridades.

O casal está em prisão preventiva, ele na prisão de Beja e a mulher na prisão de Tires.

A criança, assim como mais 4 crianças que com ela viviam na mesma casa, três filhos apenas do homem e duas meninas filhas desta mulher de 31 anos, uma delas a menina que alegadamente foi por diversas vezes violada,  vivem agora numa instituição de solidariedade social.

De acordo com os especialistas em matéria criminal, esta mulher poderá vir a ser acusada de co-autora destes crimes de alegadas violações que duravam há um ano e meio.

Fonte:Casa Feliz/SicNoticias 

Populares